- Publicidade -

Segunda-feira, Dezembro 6, 2021
- Publicidade -

Torres Novas | Há um problema com o crescimento de javalis na Serra D’aire

Ana Manha e o irmão, Pedro Manha, ficaram com o carro em que seguiam bastante danificado por terem embatido contra um javali no Pedrógão, Torres Novas. O animal, explicaram na reunião camarária de 9 de maio, terça-feira, saiu detrás de um arbusto e surpreendeu os dois irmãos, provocando um acidente. Não houve prejuízos de saúde, mas os irmãos querem que alguém assuma a responsabilidade.

Ana e Pedro Manha não são do concelho de Torres Novas, mas dirigiram-se à reunião camarária para tentar obter informações quanto às responsabilidades do crescimento do número de javalis em território do Parque Natural da Serra D’aire e Candeeiros. Um dos alertas deixados foi a falta de sinalização quanto à existência de animais selvagens na zona do Pedrógão e que, ao que lhes haviam comunicado, o município considerara desnecessária. “Há um problema com javalis no Parque Serra D’aire e Candeeiros que não está a ser resolvido”, afirma Ana Manha, relatando situações semelhantes no concelho de Alcanena.

“Há 30 anos não havia javalis aqui no concelho. Começou a ser um fenómeno e cada vez têm aparecido mais”, admitiu o presidente da Câmara, Pedro Ferreira, lamentando o sucedido com os irmãos. “Vamos tomar providências”, garantiria no decorrer da sessão, nomeadamente contactando o Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF).

“Considero aberrante que não haja ninguém que se responsabilize”, afirmaria Ana Manha, colocando no Parque a responsabilidade de ter introduzido os javalis no ecossistema. Esta informação foi no entanto contrariada pelo executivo socialista, explicando que os javalis chegaram na sequência dos incêndios em Mação e que a população tem crescido. Não há, frisou Elvira Sequeira, nenhuma reserva de javalis licenciada em Torres Novas.

Pedro Ferreira terminaria a sugerir aos irmãos que escrevessem uma carta à Câmara Municipal, que seria entregue ao jurista do município, a fim de verificar se a autarquia tem mesmo responsabilidades no acidente.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

2 COMENTÁRIOS

  1. A meu ver “…a falta de sinalização quanto à existência de animais selvagens na zona do Pedrógão…” não impede que mais casos destes possam vir a acontecer.
    A população de javalis existente na Serra D’aire, nomeadamente na zona de Pedrógão e aldeias vizinhas, é controlada pela Associação de Caça de Pedrogão, isto porque os animais também se aproximam das zonas habitacionais para procurarem alimento nas hortas locais o que faz com destruam algumas culturas. Esta situação não é a primeira vez que acontece e parece-me que não será a última, uma vez que é uma zona de habitat natural de javalis.
    Em relação ao paragrafo da notícia onde se pode ler ” “Há 30 anos não havia javalis aqui no concelho.”, haver havia mas não em tão grande numero, fruto da caça desmedida e não controlada da altura.
    Na minha opinião, uma reunião entre a Câmara Municipal, o INCF e as Associações de Caçadores do concelho para debater a melhor maneira de controlar a população destes animais.

  2. Querem responsabilizar quem ? Ninguém tem culpa dos javalis causarem acidentes nem podem arcar com as culpas os caçadores ou as zonas de caça da região… Tentem levar estes problemas é ao governo pois eles e principalmente o partido pan é que são responsáveis por cada vez mais haja menos caçadores devido ao que se paga e as leis que aplicam… Quanto menos caçadores houver menos controlo de populações cinegéticas existem…

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome