Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Setembro 28, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Torres Novas: Figo num dos seus melhores anos na Feira dos Frutos Secos (c/vídeo)

O calor parece ter contribuído para melhorar, pelo menos, a qualidade do figo. Este ano, os produtores presentes na Feira dos Frutos Secos, em Torres Novas, realçam o seu bom sabor e uma das melhores culturas dos últimos anos. Até dia 5, quarta-feira, a Feira dos Frutos Secos decorrerá na Praça 5 de outubro. 

- Publicidade -

Na noite de sexta-feira, 30 de setembro, a 31ª Feira dos Frutos Secos abriu portas ao som da música da Banda Operária Torrejana. Os stands mantêm-se sensivelmente semelhantes aos dos outros anos, assim como os preços dos frutos secos. Entre os 5 e os 10 euros o quilo, consoante o tipo de fruto que se procura.

Na banca de Angelina Dias sabemos que o ano de 2016 está a ser particularmente feliz para o figo, facto que nos é confirmado por outros produtores presentes. “Melhores que os do ano passado. O tempo correu muito bem, foi sempre seco, sem chuva”, o que permitiu preservar a qualidade do figo, explicou.

- Publicidade -

Executivo inaugurou a Feira de Frutos Secos na noite de 30 de setembro. Foto: mediotejo.net
Executivo inaugurou a Feira de Frutos Secos na noite de 30 de setembro. Foto: mediotejo.net

Já o presidente da Câmara de Torres Novas, Pedro Ferreira, salienta a “criatividade” que de ano para ano tem diversificado a oferta da Feira. “Noto muita inovação, sobretudo na gastronomia, nos licores, na transformação dos frutos secos. E até conseguem fazer obras de arte, a trabalharem com os figos, com as amêndoas, com as nozes, é muito interessante”

Preços mantêm os valores de 2015, variando entre os 5 e os 10 euros o quilo. FOTO: mediotejo.net
Preços mantêm os valores de 2015, variando entre os 5 e os 10 euros o quilo. Foto: mediotejo.net

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome