Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Outubro 23, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Torres Novas | Festas do Almonda com artistas e atividades para todos os gostos

O Jardim das Rosas recebe as Festas do Almonda entre os dias 5 e 8 de julho e a iniciativa anual que assinala a elevação de Torres Novas a cidade regressa com artistas e atividades para todos os gostos. Ao longo de quatro dias pode escolher entre concertos em diversos palcos, sessões de pintura ao ar livre, passeios de canoa no rio Almonda, petiscos nas tasquinhas, mostra de artesanato e muito mais no programa que encerra com a entrega do Prémio Maria Lamas.

- Publicidade -

Os concertos predominam entre as propostas culturais e o palco 1 recebe os artistas às 22h30 em todas em datas, começando na quinta-feira com a atuação de Sara Tavares, cuja carreira ultrapassa as duas décadas. Um percurso musical que inclui a nomeação de Artista Revelação nos prémios BBC de World Music, em 2007, o prémio de Melhor Voz Feminina nos Cabo Verde Music Awards, em 2011, e cinco álbuns de originais entre os quais se encontra “Fitxadu”, lançado em 2017.

Na sexta-feira, é Fernando Daniel quem pisa este palco para partilhar o talento que o ajudou a conquistar o primeiro lugar no programa “The Voice Portugal”, em 2016, e está presente no álbum “Salto”, lançado este ano. No sábado, o espaço está reservado para Tiago Bettencourt, que se estreou em estúdio com os Toranja e decidiu continuar a aventura musical a solo, recentemente marcada pelo lançamento do disco “A Procura”.

- Publicidade -

Tiago Bettencourt pisa o palco 1 no sábado. Foto: DR

A world music e o pop dão lugar ao Fado no domingo, que surge pela voz de Raquel Tavares. A fadista já levou a música portuguesa por excelência aos Estados Unidos, Espanha, França, Alemanha, Reino Unido, Brasil, Argentina, China e Austrália e em 2017 misturou-lhe essência brasileira no trabalho discográfico “Roberto Carlos por Raquel Tavares”.

O palco 2 recebe espetáculos com diferentes ritmos à meia-noite dos dias 5, 6 e 7 e às 19h30 e 20h30 de dia 8. Na quinta-feira, as sonoridades latino-americanas são trazidas pelo grupo Rosa Mimosa y Sus Mariposas, na sexta-feira é dia do Rock’n Roll da banda The Twist Connection e no sábado chegam os Moonshiners com temas influenciados por referências musicais que vão de Bob Dylan a Morphine.

O dia em que a cidade de Torres Novas celebra o seu 33º aniversário, domingo, é a data em que o segundo palco está reservado para artistas locais e os primeiros são os alunos da escola de dança O Corpo da Dança, pelas 19h30. Uma hora mais tarde os Auditório, conjunto que celebra 50 anos de carreira iniciados com o nome Supersónicos, e a SFUP – Sociedade Filarmónica União Pedroguense, fundada em 1874, juntam-se para interpretar êxitos musicais dos anos 80 e 90.

A banda TDT (Tocamos de Tudo) integram a lista de artistas locais. Foto: TDT

Os artistas locais têm mais momentos reservados no programa das Festas do Almonda e o público dirige-se para o palco 3, por volta da uma da manhã, para assistir aos espetáculos das bandas TDT, na quinta-feira, Trio de Ataque, na sexta-feira, e Classics Band, no sábado. É aqui que nos três primeiros dias do evento se viaja no tempo através de temas intemporais. No palco 4, às 21h30 de dia 6, vive-se o presente com a viola campaniça que quando passa pelas mãos de João Morais o transforma n’“O Gajo”.

O programa também inclui teatro de rua com três sessões do espetáculo “Carripana”, projeto itinerante da companhia LAMA (Laboratório de Artes e Media do Algarve). Os “saltindanços” interpretados por João de Brito e Manuela Pedroso estacionam a sua carrinha Citroën Berlingo no Jardim das Rosas para se encontrar com os alunos do concelho às 10h00 e 16h00 de dia 6 e com o público em geral às 21h30 do dia seguinte.

O Teatro Virgínia fazia parte do “itinerário cultural” até ao recente anúncio de que o espetáculo “Luz” da companhia OME, agendado para as 21h30 de dia 5, foi cancelado. No programa mantêm-se outros pontos da cidade, como as piscinas municipais que recebem a exposição “Valores Naturais do Rio Almonda” entre os dias 5 e 8, e o rio Almonda que dá tema à sessão de pintura livre em aguarela com início marcado para as 18h00 de dia 6.

O teatro de rua surge no programa com a “Carripana” da companhia LAMA. Foto: DR

As atividades de sábado começam às 09h30 com um treino aberto do Centro Municipal de Marcha e Corrida e o Torneio de Voleibol 2×2. Meia-hora mais tarde arranca o Peddy Photo Papper que leva os participantes à “Descoberta dos Azulejos e Varandins da Cidade de Torres Novas” e cujos trabalhos são apresentados às 17h00 de dia 8 nas piscinas municipais. Nos dias 7 (das 10h00 às 18h00) e 8 (das 10h00 às 19h00) também é possível navegar o rio Almonda em canoas e gaivotas.

Entre as propostas de domingo, data histórica para a cidade, também se encontram uma arruada e a cerimónia do Hastear da Bandeira, às 09h00, e um rastreio de hábitos alimentares e prática de exercício físico, entre as 09h30 e as 12h00. A partir da mesma hora, até às 13h00, há atividades para todas as idades que vão de pinturas faciais a air bungee e, pelas 16h00, surgem as demonstrações em Mini Half-Pipe: BMX, Skate e Inline.

O programa encerra com a Entrega do Prémio Maria Lamas de Estudos sobre a Mulher e o Género, às 18h00 na Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes. Na edição de 2018, esta iniciativa bienal distingue Isabel Nunes Ventura pela tese de doutoramento em Sociologia “Medusa no Palácio da Justiça: imagens sobre mulheres, sexualidade e violência a partir dos discursos e práticas judiciais”, apresentada no Instituto de Ciências Sociais da Universidade do Minho, em 2016.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome