- Publicidade -

Quarta-feira, Janeiro 26, 2022
- Publicidade -

Torres Novas | Feira Social reúne 38 instituições de solidariedade da região (c/vídeo)

A Feira Social de Torres Novas recebe entre os dias 30 e 31 de março, quinta e sexta-feira, 38 instituições de solidariedade que abarcam o concelho de Torres Novas. Associações de solidariedade social, GNR e PSP, Centro Hospitalar do Médio Tejo e várias escolas e juntas de freguesia mostram as suas respostas e valências a quem desejar conhecer e obter informações, no Palácio dos Desportos. A oportunidade também está a ser aproveitada pelas instituições para trocar experiências e conhecimento.

- Publicidade -

O certame foi inaugurado na manhã de quinta-feira, 30 de março, pelo presidente da Câmara de Torres Novas, Pedro Ferreira, acompanhado por Tiago Leite, diretor da Segurança Social de Santarém, estando ainda presentes Henrique Reis (PSD), Helena Pinto (BE) e Sónia Sousa (PS), além de vários presidentes de junta de diferentes cores políticas.

Liga de Amigos do Hospital de Torres Novas. Foto: mediotejo.net

No seu discurso inaugural, Pedro Ferreira agradeceu o trabalho das instituições presentes, nem sempre visível. O autarca salientou que Torres Novas é uma zona tranquila, onde não se registam casos extremos de problemas sociais. “Certamente há gente infeliz porque não tem o seu emprego, porque gostaria de ter uma resposta diferente para os seus filhos, porque gostaria se calhar de também ter direito a alguma situação de recreio ou de viagens. E tudo isso faz parte do ser humano e dos desafios que tem. Mas dentro destas dificuldades, mesmo deste grupo de pessoas, elas sabem que há alguém que olha por elas, que se preocupa com essa situação e procura ajudá-las a ultrapassar”, referiu. “A área social é imparável”, terminou.

Várias instituições de apoio a idosos mostram as suas valências. Foto: mediotejo.net
- Publicidade -

Já Tiago Leite afirmou que “a rede social em Torres Novas já está solidificada”, deixando uma palavra de apreço pelo trabalho nem sempre reconhecido dos dirigentes das associações de solidariedade social. “Na ação social o nosso trabalho nunca termina”, referiu.

Terminaria apelando a que os currículos escolares venham a integrar a área do voluntariado. “É fundamental que aprendamos a respeitar os outros”, não deixando o voluntariado apenas para a idade da reforma.

Centro de Reabilitação e Integração Torrejano (CRIT) Foto: mediotejo.net
- Publicidade -

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome