Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Setembro 22, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Torres Novas | Fábrica da Renova é cenário da gravação de um bailado

Durante este mês de julho, a fábrica da Renova, em Torres Novas, recebe os ensaios e gravações do bailado encomendado pela empresa, no âmbito da plataforma Portugal #entra em cena, destinada a apoiar o setor cultural afetado pela pandemia. O bailado é composto por três coreografias e música original.

- Publicidade -

A ideia nasceu em março de 2020, durante o primeiro confinamento, num momento em que marcas e instituições se uniram, através da plataforma Portugal #entra em cena para apoiar o setor cultural. A RENOVA respondeu ao desafio lançado pelo Ministério da Cultura e decidiu envolver-se no movimento e avançar com um concurso para a produção de um bailado.

Das várias propostas recebidas foram selecionadas três duplas de compositores e coreógrafos que passaram à fase final de criação. Com curadoria do maestro Martim Sousa Tavares, os ensaios e as gravações das duplas vencedoras já se encontram a decorrer nos espaços da fábrica da Renova, para onde foram pensadas as criações que serão apresentadas em filme no último trimestre de 2021, adianta informação da empresa.

- Publicidade -

A ministra da Cultura, Graça Fonseca, desafiou várias empresas nacionais a patrocinarem projetos culturais. A Renova acedeu. Foto: mediotejo.net

Com a musica original de Edward Ayres d’Abreu, Carlos Zíngaro e Nuno da Rocha, coreografias de Fernando Duarte, Paula Pinto e Margarida Belo Costa, o bailado Renova fará parte do programa Renova Art Commissions que tem promovido um diálogo muito ativo entre a marca e a mundivisão de criativos e do qual resultaram trabalhos nas áreas do design, mobiliário, fotografia, dança, moda, arquitetura, bem como a presença da marca em Portugal e além-fronteiras, através de instalações artísticas desenvolvidas a partir dos seus produtos, celebrando a criatividade e a originalidade.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome