Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Segunda-feira, Setembro 27, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Torres Novas | Estratégia Local de Habitação vai reabilitar 75 casas com condições “indignas”

A Assembleia Municipal de Torres Novas aprovou a Estratégia Local de Habitação. Segundo informação facultada durante o debate, dos 4 mil edifícios identificados com necessidade de alguma intervenção, 75 apresentam condições “indignas” e vão ser reabilitados.

- Publicidade -

O tópico contou com intervenções da CDU e do BE. O deputado Nuno Guedelha (CDU) considerou que a estratégia não resolve os problemas estruturais de habitação no concelho, mesmo com intervenção em 75 habitações.

Já António Gomes (BE) concluiria que “falta ambição” ao projeto. Segundo alguns dos dados que enumerou, dos cerca de 4 mil edifícios identificados com algum tipo de degradação, 500 estão em ruínas e muitos estão vazios. Adiantou também que 912 estão sobrelotados e que o município apenas conta com 88 fogos de habitação social, quando há cerca de 400 pedidos para esse efeito.

- Publicidade -

Para o autarca, há um preconceito instituído contra a habitação pública que marca a atuação municipal, dando como exemplo a estratégia no centro histórico da cidade de Torres Novas. Das 75 casas que vão receber obras, apenas 39 são públicas, sendo as restantes de privados que vão beneficiar deste programa que é financiando por fundos europeus. 

Na resposta, o presidente Pedro Ferreira (PS) explicou que não obstante haja cerca de 400 pedidos de habitação social, tal não se deve a que as pessoas vivam em más condições, mas porque têm dificuldades em pagar as rendas.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome