Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sexta-feira, Setembro 17, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Torres Novas | Autarquia convida a passeio fotográfico pela Reserva da Biosfera do Boquilobo

O município de Torres Novas vai promover no domingo, dia 9 de maio, com início às 16:00, o segundo passeio fotográfico pela Reserva da Biosfera do Paul do Boquilobo. Com orientação do fotógrafo Paulo Jorge de Sousa, as inscrições são gratuitas mas obrigatórias.

- Publicidade -

A duração prevista é de três horas, recomendando-se o uso de roupa e calçado confortáveis, e com vista à elaboração de uma exposição futura sobre a Reserva Natural do Paul do Boquilobo, os participantes devem ceder voluntariamente algumas das suas fotografias. Durante a atividade é obrigatório o uso de máscara e distanciamento de dois metros, refere informação municipal.

Com concentração marcada para as 16:00, no Posto de Turismo de Torres Novas, esta é uma atividade de inscrição gratuita, mas obrigatória, direcionada a pessoas com habilitação em fotografia e equipamento próprio. As inscrições são limitadas.

- Publicidade -

Estes passeioscontam com orientação de Paulo Sousa, editor fotográfico e fotógrafo do boletim “O Sardoal” e do Centro Cultural Gil Vicente, com percurso no mundo da fotografia desde 1987 e distinções pela rádio Antena Livre de Abrantes com o galardão “Cultura” (2009) e Prémio Literário do Médio Tejo (2017) com o ensaio fotográfico “O Arneiro – 100 anos depois da I Guerra”.

O Paul do Boquilobo é uma zona húmida onde as aves, nomeadamente colónias de garças e anatídeos, sobrevoam a planície aluvial, rica em pântanos. Quanto à flora característica do local, destacam-se os maciços de salgueiros, plantas aquáticas e caniçais. Situa-se a cerca de 7 km de Torres Novas, perto da confluência dos rios Almonda e Tejo.

Este santuário natural, classificado com Reserva Natural desde 1980, integra a Rede de Reservas da Biosfera (UNESCO) e a Lista de Zonas Húmidas de Importância Internacional (Convenção de RAMSAR) desde 1981 e 1996, respetivamente.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome