Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Julho 27, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Torres Novas: Equipamentos desportivos e Teatro Virgínia vão ter desfibrilhadores

A Câmara Municipal de Torres Novas adquiriu recentemente quatro equipamentos de desfibrilhação automática que serão colocados nas Piscinas Municipais Fernando Cunha, Palácio dos Desportos, Estádio Municipal Dr. Alves Vieira e Teatro Virgínia, num investimento de 11 mil euros.

- Publicidade -

Segundo informação da autarquia, “estes equipamentos são automáticos mas têm de ser operados por técnicos com formação para o efeito. Nesse sentido, diversos funcionários municipais receberão formação apropriada, tendo de cumprir uma série de requisitos para poderem manusear estes aparelhos”.

A paragem cardiorrespiratória de origem cardíaca é a principal causa de mortalidade nos países desenvolvidos, acontecendo quase sempre fora do meio hospitalar, refere a autarquia dizendo ainda que, em Portugal ocorrem cerca de 10 mil casos todos os anos. “A experiência internacional demonstra que, em ambiente extra-hospitalar, a utilização de desfibrilhadores automáticos externos por pessoal não médico aumenta significativamente a probabilidade de sobrevivência das vítimas”, salienta a autarquia.

- Publicidade -

Justificando a necessidade de aquisição dos quatro equipamentos de desfibrilhação automática, a Câmara de Torres Novas refere ainda que “taxa de sobrevivência de uma vítima de paragem cardiorrespiratória situa-se atualmente em valores inferiores a 5%. Contudo a desfibrilhação precoce e o início de manobras de suporte básico de vida (SBV) podem aumentar significativamente a taxa de sobrevivência para valores superiores a 60%. A sobrevivência de uma vítima de paragem cardiorrespiratória poderá depender exclusivamente da existência de um desfibrilhador automático externo nas imediações e da presença de pessoas com conhecimento de SBV e desfibrilhação”.

Entrou no mundo do jornalismo há cerca de 13 anos pelo gosto de informar o público sobre o que acontece e dar a conhecer histórias e projetos interessantes. Acredita numa sociedade informada e com valores. Tem 35 anos, já plantou uma árvore e tem três filhos. Só lhe falta escrever um livro.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here