Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Setembro 22, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Torres Novas | Discussão sobre género sobe ao palco do Virgínia com “A Gaivota”

A peça de teatro “A Gaivota”, da Companhia João Garcia Miguel, sobe ao palco do Teatro Virgínia esta sexta-feira, dia 18 de junho, a partir das 21h00.

- Publicidade -

O Projeto Gaivota é uma peça de teatro original, que aborda o tema de género de múltiplas formas, cruzando dois eixos principais: a personagem Treplev da peça “A Gaivota” de Anton Tchekov e a história verdadeira de uma rapariga transgénero. “A partir do entrelaçar destes eixos, o projeto GAIVOTA propõe trazer ao palco uma ideia de humanidade em profunda transformação das suas relações com o corpo”, adianta nota de imprensa.

“Através do caos dos corpos em mutação e em palco: reflectir, questionar e dialogar sobre as noções de transsexualidade, identidades, expressão, corpo, fisicalidade, interioridade, humanidade, reinvenção vs. extinção. Da extinção à transformação total de identidade e género. O que implicam estas transições, estas dualidades entre homem-animal, homem-mulher, homem-máquina? Quais sãos os limites do corpo homem-animal-máquina? Em que se apoiam e por onde se movem as nossas (des)identidades?”, explica a mesma informação.

- Publicidade -

Fundada há 16 anos, em 2002, a Companhia João Garcia Miguel é uma companhia de criação artística contemporânea que pesquisa o desenvolvimento artístico e criativo em artes performativas, exploradas no teatro. 

Os bilhetes têm o custo de 7,50 euros (sendo aplicáveis descontos) e podem ser adquiridos nos locais habituais.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome