Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sexta-feira, Outubro 22, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Torres Novas | Diretor artístico do Teatro Virgínia sai de cena

O diretor artístico do Teatro Virgínia, Rui Sena, anunciou na quinta-feira, 18 de outubro, na sua página de Facebook, que estava de partida da instituição por “opção pessoal”. O responsável abandona o cargo tendo cumprido apenas um dos três anos para o qual foi contratado.

- Publicidade -

Segundo adiantou o presidente da Câmara de Torres Novas, Pedro Ferreira, ao mediotejo.net, este foi o culminar de uma discussão que o município vinha mantendo com Rui Sena desde julho em torno de um conjunto de condições por ele requeridas. Para já, referiu, ninguém vai ocupar o cargo.

O mediotejo.net contactou o diretor artístico demissionário procurando obter mais esclarecimentos mas não obteve resposta até ao momento. Rui Sena encontrava-se a terminar o primeiro ano de um ciclo de contratos de três anos, começou por explicar Pedro Ferreira, pelo que teria ainda mais dois anos de trabalho pela frente. “Em julho impôs algumas condições”, avançou o autarca, sem especificar, mas referindo que o município tentou negociar as mesmas. “Não resultaram [as negociações] e ele optou por terminar”, explicou.

- Publicidade -

Pedro Ferreira deixou porém fortes elogios à equipa que está por trás da programação do Teatro Virgínia, afirmando que “vamos dar confiança total” à estrutura. Não estando de fora a possível contratação de novo diretor artístico – o presidente já recebeu inclusive currículos de interessados – para já a aposta é no “espírito de equipa”.

“2019 vai-nos mostrar” se esta opção é a mais acertada, comentou, adiantando que Rui Sena deixou programação organizada até janeiro, mas a equipa do Teatro Virgínia já agendou entretanto mais dois meses de espetáculos.

Face à observação do mediotejo.net de que era do conhecimento geral algum mal estar em torno do antigo diretor artístico, Pedro Ferreira frisou que o município não entrou em litígio com Rui Sena, mantendo as boas relações com o antigo responsável.

Rui Sena foi um dos primeiro entrevistados do mediotejo.net, num trabalho publicado em outubro de 2015 em torno do 59º aniversário do Teatro Virgínia e das perspetivas de trabalho do então novo diretor artístico.

Natural da Covilhã, é formado em Estudos Teatrais pela Universidade de Évora, tendo constituído as companhias “Teatro das Beiras” e “Quarta Parede”. Sobre o teatro, comentou que “deve ser um veículo de transmissão de arte. Deve transmitir conhecimentos, deve desenvolver emoções e deve estar perto do público”.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome