Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quarta-feira, Setembro 22, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Torres Novas: Crowdfunding fechado, Cristina parte para África

Precisava de perto de 6 mil euros para concretizar o seu projeto de voluntariado, durante seis meses, no Malawi. Poupou, pediu ajuda à família e, nas últimas semanas, abriu uma página de crowdfunding através da Just Giving, uma plataforma internacional de angariação de fundos, onde se podem apoiar projetos de solidariedade pelo mundo. Cristina Cabeço, uma enfermeira de Torres Novas de 24 anos a trabalhar no Reino Unido, precisava de 1200 euros até dia 23 de agosto. Conseguiu, ultrapassou um pouco. Parte dia 31 de agosto, quarta-feira.

- Publicidade -

Nasceu na Suiça mas viveu vários anos em Torres Novas, antes de decidir emigrar à procura de trabalho. Já havia contactado com o voluntariado na Guiné-Bissau, em 2015, e ficou o “bichinho”, conforme contou em entrevista ao mediotejo.net. O crowdfunding foi o meio encontrado para completar os 5800 euros necessários para o projeto de voluntariado num Hospital no Malawi, uma vez que as custas da viagem ficam a cargo do voluntário.

Agora “o dinheiro angariado vai servir basicamente para ajudar a pagar as despesas da viagem em si. Para uma viagem deste tipo, a organização estima um custo de aproximadamente 5000£ – aproximadamente 5800 € no total. Consegui juntar o dinheiro economizando o meu salário, através do crowdfunding e com o apoio da minha família”, explicou.

- Publicidade -

Parte dia 31 e promete criar um blogue onde vai narrar as peripécias desta aventura por um dos países mais pobres de África. “O blogue está ainda em fase de construção, mas se correr como planeado ficará activo nos primeiros dias de setembro”, adianta. Cristina pretende fazer um “relato da minha experiência. A minha adaptação, as condições de vida, as minhas experiências pelo hospital, viagens que faça”.

No decorrer do processo, várias pessoas lhe enviaram mensagens de apoio. “Tem havido muitas pessoas a enviar-me mensagens para me dar força e coragem. Algumas pessoas gostavam também de passar por uma experiência destas e perguntam-me informações sobre como o fazer”. A estes já deixara o recado: “Partam à aventura! A todos os que estiverem a ler este artigo e a pensar ‘gostava tanto de fazer algo assim’, peguem na coragem, em vocês próprios e na ajuda dos vossos amigos e familiares e lancem-se ao desafio. Sei que pode meter medo e nem sempre é fácil partir assim, mas no final vai valer todo o esforço do Mundo”.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome