Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sexta-feira, Setembro 17, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Torres Novas | CRIT vai juntar 2600 pessoas em iniciativa pela paz

Mais de 2600 pessoas vão juntar-se esta sexta-feira, dia 20 de setembro, em Torres Novas, numa iniciativa denominada ‘Educar para a Paz – Juntos por um Mundo Melhor’, organizado pelo Centro de Reabilitação e Integração Torrejano (CRIT) com o apoio do município de Torres Novas.

- Publicidade -

A iniciativa, que engloba uma caminhada pela paz, às 10:00, entre a praça 5 de outubro e o Jardim das Rosas, além de alocuções várias em prol da paz, momentos musicais, missa étnica e largada de balões, decorre da associação do CRIT ao Projecto Internacional “Living Peace Internacional – Educar para a Paz”, tendo sido mobilizadas várias entidades como associações, lares e agrupamentos de escolas para a realização de uma ação conjunta que vai decorrer esta sexta-feira, dia 20 de setembro, às 10:00.

A comunidade torrejana reuniu um grande número de parceiros para em equipa levar a cabo um evento de grande dimensão e que conta já com 2600 pessoas inscritas para participarem numa “grande manifestação coletiva por um mundo melhor”, segundo Margarida Manta, do CRIT.

- Publicidade -

PROGRAMA PREVISTO:

• 10h00 — Concentração de todos os Grupos vindos das várias partes da cidade de Torres Novas e outros, na Praça 5 de Outubro — Ponto de Encontro

• Caminhada pela Paz (Rua Alexandre Herculano, Av. Martins de Azevedo e entrada para o Jardim das Rosas junto aos CTT)

• Colocação de pendões

• Participação do Choral Phydellius com momento especial

• Mensagem de Paz das várias Entidades Associadas ao Evento

• Intervenção do Choral Phydellius

• Largada de Pombos – Encerramento do Evento

 

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome