Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Agosto 5, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Torres Novas: Centro Histórico vai ter estacionamento pago

A Praça 5 de Outubro, o Largo dos Combatentes e o Largo D. Diogo Fernandes de Almeida, em Torres Novas, vão ter estacionamento tarifado. O tema foi a votação na reunião privada de 15 de março, terça-feira, e teve os votos contra do Bloco de Esquerda e da CDU e a abstenção do PSD.

- Publicidade -

Segundo uma declaração do presidente da Câmara, Pedro Ferreira, o estacionamento tarifado “resulta de uma estratégia de valorização e revitalização do centro histórico, aconselhada tecnicamente e aplicada na maioria das cidades de média e grande dimensão, para permitir uma maior rotatividade na ocupação dos lugares de estacionamento disponíveis”. “Resulta ainda de um apelo/recomendação dos comerciantes e instituições localizadas em centros históricos, com o intuito de evitar abusos involuntários de ocupação permanente”, continua.

“As três bolsas de estacionamento, deliberadas na reunião de Câmara de 15 de março, carecem ainda de elaboração de um regulamento e respetivo tarifário que se pretende seja bonificado e acessível a todos os cidadãos. Todas as zonas em causa estão a poucos metros da principal resposta para estacionamento no centro da cidade, o Almonda Parque, que continua transitoriamente gratuito”, termina.

- Publicidade -

Segunda a declaração da vereadora do Bloco de Esquerda, Helena Pinto, consultada pelo mediotejo.net, “esta estratégia é desconhecida da vereação. Não se conhece estratégia, nem plano. O argumento apresentado pelo Senhor Presidente de que existe um estudo não colhe nesta situação. Um estudo é um estudo, um plano é um plano e para ser efetivo tem que ser sujeito a votação. O mesmo se aplica a uma estratégia, por maioria de razão”. “Ora, aquilo que sabemos e está escrito, é a decisão do Partido Socialista de taxar 702 lugares de estacionamento à superfície, como consta do Plano de Saneamento Financeiro revisto e atualizado”, referiu.

“A cidade precisa de ordenar o estacionamento de veículos, que não pode usurpar os espaços para as pessoas. É possível fazê-lo, taxando alguns lugares onde tal se mostre necessário para alcançar esses objetivos, desde que sejam proporcionadas alternativas. Não se pode é taxar tudo como parece estar nos objetivos do PS”, termina.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome