Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sexta-feira, Agosto 6, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Torres Novas: Centro Escolar de Santa Maria vai custar 2,4 milhões de euros

A abertura do procedimento para lançamento da empreitada para a remodelação e ampliação do Centro Escolar de Santa Maria (1.ª fase), no valor de 2,4 milhões de euros, foi aprovada na reunião extraordinária de câmara de dia 29 de julho, informou a autarquia de Torres Novas.

- Publicidade -

O valor fixado como parâmetro base do preço contratual será de € 2.407.408,61 + IVA. O prazo de execução previsto para a realização da empreitada é de 360 dias. A construção do centro escolar será faseada, sendo o objeto da fase 1 a remodelação e ampliação da escola básica e portaria. Na fase 2 será efetuada a remodelação e ampliação do jardim de infância, ginásio e arranjos exteriores.

A abertura do procedimento foi aprovada por maioria, com a abstenção dos vereadores Henrique Reis (PSD) e Paulo Tojo (PS).

- Publicidade -

Inserido na estratégia de reordenamento da rede educativa do concelho, definida na Carta Educativa do concelho de Torres Novas, o novo estabelecimento de ensino terá uma capacidade máxima de 489 alunos, composto por cinco salas de atividade pré-escolar através da construção de duas novas salas e da reabilitação das oito salas existentes, e de catorze salas de aula EB1 através da construção de seis novas salas e da reabilitação das oito salas existentes, acrescidas de diversos espaços comuns e complementares.

De recordar que, no âmbito de melhoramento do parque escolar nacional, o Município já promoveu diversos empreendimentos deste tipo, nomeadamente, os Centros Escolares de Assentis-Chancelaria, Pedrogão, Riachos, Meia Via, Olaia e Visconde S. Gião – Torres Novas.

Em parceria com o Ministério da Educação foram, também, promovidas obras de remodelação e requalificação da Escola Básica EB 2,3 Dr.º António Chora Barroso e da Escola Básica EB 2,3 Manuel Figueiredo.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome

- Publicidade -