Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Novembro 27, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Torres Novas | Centro de Documentação do Ribatejo quer reunir memória identitária

O Fórum Ribatejo, numa colaboração com a Câmara Municipal de Torres Novas, inaugurou no sábado, 13 de abril, na Biblioteca Municipal, um Centro de Documentação do Ribatejo. A secção reúne, entre livros e mapas, várias dezenas de documentos sobre a identidade geográfica ribatejana, desejando servir de núcleo para acolher toda a investigação que se realize em torno do tema.

- Publicidade -

“A documentação tem uma estante, mas queremos que encha mais prateleiras”, foi a mensagem deixada pela vereadora da cultura, Elvira Sequeira, aquando a apresentação do espaço, instalado num canto da biblioteca, logo após a secção de jornais e revistas.

“Há um ano quando nos foi feita a proposta dissemos sim”, recordou a responsável, manifestando abertura para continuar a receber documentos sobre a questão ribatejana, evitando o seu esquecimento.

- Publicidade -

Secção encontra-se num espaço da Biblioteca de Torres Novas Foto: mediotejo.net

Também o presidente da Câmara, Pedro Ferreira, afirmou esta expectativa, refletindo o seu “orgulho enorme em ser ribatejano”, numa época em que esta marca identitária começa a ser esquecida. “Esta é uma oportunidade para acompanhar mais este processo e contribuir”, defendeu. “A biblioteca ficou mais rica”, notou, adiantando que o espaço recebeu em 2018 cerca de 10 mil habitantes.

Em representação do Fórum Ribatejo, João Lopes afirmou que houve “um entendimento quase unânime” em instalar o Centro de Documentação em Torres Novas, desejando-se agora aumentar a coleção.

O Centro de Documento do Ribatejo é o resultado de um esforço realizado nos últimos dois anos para reunir bibliografia pelo Fórum Ribatejo, assim como cartografia e outros documentos, sobre o Ribatejo. “Tudo o que for material que possa ser um documento sobre o Ribatejo, desde vídeo, a mapas, a livros”, explicou ao mediotejo.net José Alves Jana, da associação.

A instituição entregou à biblioteca várias dezenas de documentos sobre a temática, que estão agora a ser alvo de catalogação.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome