Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Julho 29, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Torres Novas | CDU concorre a todas as Freguesias

A CDU de Torres Novas apresentou os candidatos às juntas de freguesia numa sessão realizada no dia 15 no jardim da Quinta da Silvã. A principal novidade é que a coligação vai concorrer às 10 freguesias do concelho, facto que já não acontecia há várias eleições autárquicas.

- Publicidade -

Ramiro Silva, dirigente local do PCP, abriu a sessão para anunciar que iriam apresentar os três primeiros nomes de candidatos de cada uma das freguesias, mas que a lista de Chancelaria seria revelada mais tarde.

Carlos Tomé, ex-vereador da CDU na autarquia torrejana, é agora o mandatário da candidatura. Na sua intervenção, depois dos agradecimentos da praxe, sublinhou a importância e o papel que as juntas de freguesia têm na gestão autárquica para contrariar a ideia de que “as juntas não servem para nada” uma vez que “a Câmara é o órgão centralizador”. Sendo certo que têm poderes muito limitados, lembrou o trabalho que as juntas podem realizar tendo em conta a maior proximidade com as populações. A esse propósito, aproveitou para criticar a agregação das freguesias (no caso de Torres Novas passaram de 17 a 10) e sublinhar a luta que a CDU tem feito em defesa das freguesias.

- Publicidade -

Seguiu-se a apresentação dos candidatos às juntas de freguesia, os três primeiros de cada uma.

Anadora Silva é a candidata à Junta de Freguesia de Assentis. Na Meia Via Carlos Nunes é o cabeça de lista. Paulo Rosa é o primeiro nome na lista para a Junta da União das Freguesias de Olaia e Paço. Na Freguesia de Pedrógão, Tânia Vicente é a cabeça de lista. Na Freguesia de Riachos a lista da CDU é encabeçada por Carlos Duarte. Esmeralda Moita é o primeiro nome na lista para a União das Freguesias de Brogueira, Parceiros de Igreja e Alcorochel. Marta Silva é a candidata à União das Freguesias de Torres Novas – Santa Maria, Salvador e Santiago. Na União das Freguesias de Torres Novas –  S. Pedro, Lapas e Ribeira Branca, Sérgio Formiga é o primeiro da lista. Rui Caetano lidera a lista para a Junta de Freguesia de Zibreira. Em relação à Freguesia de Chancelaria, “por estratégia” o candidato será revelado mais tarde. Destes nomes, quatro encabeçam as listas pela primeira vez.

Coube a Sérgio Formiga, que integra a junta da cidade como tesoureiro, falar em nome de todos os candidatos para dizer o que a CDU tem feito nas freguesias por exemplo na luta contra o encerramento das escolas, dos centros de saúde e dos postos de correios. Tal como Carlos Tomé, criticou a agregação de freguesias e apontou algumas consequências nefastas da centralização. Elogiou ainda o facto de haver “muita gente nova” nas listas.

Nuno Guedelha e Filipa Rodrigues, candidatos à Assembleia Municipal e à Câmara, respetivamente (Foto: mediotejo.net)

Interveio também Nuno Guedelha, candidato à Assembleia Municipal, que começou por assegurar que a CDU tem “as melhores equipas que melhor defenderão os interesses das populações”. Na sua opinião, os presidentes de junta não podem ter uma atitude passiva, não podem ser uns “yes-man”, mas devem sim lutar com todas as suas forças na defesa das freguesias em prol do bem estar das populações.

A fechar a série de intervenções, falou Ana Filipa Rodrigues, atual vereadora e candidata à presidência da Câmara Municipal de Torres Novas.

Depois de valorizar os candidatos que se disponibilizaram para lutar na defesa dos interesses das populações através da integração nas listas, contestou a ideia dos “candidatos mais bem preparados” para dizer que não são os que estão há mais tempo no poder que são os melhores candidatos. E apresentou o exemplo da Câmara que tem como Presidente alguém que foi vice-presidente durante cerca de 20 anos. “Torres Novas é hoje um concelho estagnado, está parado, não acontece nada em Torres Novas”, afirmou a candidata.

A nível da gestão na Câmara, criticou “a política do nim” (em que se diz sim e não se faz nada) e a “política ao ralenti, ou em câmara lenta”, dando como exemplo o caso da poluição na Ribeira da Boa Água.

Criticou também os “acordos de execução mal amanhados” que obrigaram as juntas a aceitar novas competências mas sem os respetivos meios financeiros, logísticos e humanos.

Ainda quanto à gestão da Câmara, denunciou a “enorme falácia” do orçamento participativo, através do qual “se criaram falsas expectativas às populações”. Já vai na terceira edição e ainda não foi concretizado o projeto vencedor da primeira edição.

Em contraponto com a ideia do “candidato mais bem preparado” que é “uma mentira com perna curta”, defendeu a ideia do candidato “determinado, assertivo e objetivo” que atue de forma discreta mas com resultados visíveis.

Ana Filipa Rodrigues lembrou o trabalho que a CDU realizou no Executivo como a proposta das reuniões descentralizadas nas freguesias, ideia que resultou em maior proximidade com as populações.

Carlos Tomé é o mandatário da candidatura (Foto: mediotejo.net)

Outro assunto focado foi o da construção da estação elevatória da Ribeira Branca que, graças à denúncia da CDU, evitou-se um “atentado patrimonial” nas margens do rio Almonda.

O pagamento do diferencial das horas de trabalho do pessoal da autarquia, foi outra proposta da CDU referida pela candidata dando conta de uma manifestação dos trabalhadores no dia 14 que motivou o encerramento de alguns serviços e uma reunião com o Presidente da Câmara.

“Confiança na CDU” foi o apelo final deixado pela candidata, que prometeu “paixão pelo projeto autárquico para o concelho”.

 

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome