- Publicidade -

Torres Novas: Canil Intermunicipal já pode esterilizar animais

Algumas voluntárias que recolhem e tentam proteger animais vadios foram à reunião de câmara de Torres Novas, descentralizada em Lapas, apelar a que se concretizem medidas para suportar os custos desta atividade. Nomeadamente, a recolha de animais mortos e sucessiva cremação.

- Publicidade -

- Publicidade -

Na terça-feira, 7 de junho, o executivo concordou com a necessidade de um protocolo que preveja este tipo de voluntariado e informou que o Canil Intermunicipal já tem equipamentos e licença para que se esterilizem os animais, evitando-se o abate.

O tema foi levantado por duas cidadãs que, não sendo de Lapas, acorreram à reunião. A primeira, Helena Loureiro, da Associação de Proteção dos Animais, pediu uma maior complementaridade entre a sua instituição e o Canil, uma vez que recolhem animais mortos e têm que pagar as taxas de cremação.

- Publicidade -

Já Maria do Céu Simas, que promove medidas de proteção dos animais a título particular, alertou que o abate constante não é solução e que se têm que pensar em medidas de esterilização, nomeadamente de colónias grandes de animais errantes que existem no concelho (ex. Quinta da Silvã).

O executivo municipal concordou com ambas as moradoras, comentando que tem que se criar um protocolo que tenha em atenção o trabalho desenvolvido por voluntários, a que o Canil não consegue dar resposta. Informou ainda que o Canil Intermunicipal (Alcanena, Entroncamento, Torres Novas e Barquinha) já possui de meios para proceder à esterilização de animais.

Em declarações à comunicação social, a vereadora Elvira Sequeira esclareceu que o Canil tem neste momento mais de uma centena de animais (cerca de 80 cães e restantes gatos) e está perto de atingir o seu limite. “É por haver esta lotação que só recolhemos os animais errantes e, por vezes, aplicamos a ocisão”, esclareceu, sublinhando que o abate é a última alternativa para animais considerados perigosos. Este ano foi acrescentado ao protocolo do Canil a prática da esterilização.

Na Quinta da Silvã há uma colónia grande de gatos, mas Elvira Sequeira tornou a salientar que o Canil não tem capacidade para recolher tantos animais, além de que muitos são de particulares. Neste aspeto é que a prática da esterilização poderá trazer benefícios, nomeadamente em termos de saúde pública.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- Publicidade -