Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Domingo, Setembro 19, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Torres Novas | Basta! disse “Não” à poluição com música (c/vídeo)

O movimento Basta! realizou durante o dia de sábado, 17 de junho, um conjunto de atividades desportivas e culturais contra a poluição, encerrando o dia com um  concerto nas praça 5 de outubro, em Torres Novas. As músicas foram sendo intervaladas por depoimentos de populares, ativistas e autarcas sobre a poluição e os seus efeitos, com algumas críticas direcionadas à atuação da empresa Fabrióleo.

- Publicidade -

Concerto contra a poluição começa agora em Torres Novas. Autarcas e ativistas vão intervir durante a noite

Publicado por mediotejo.net em Sábado, 17 de Junho de 2017

Desde descidas de canoa pelo rio Almonda e performances no Jardim das Rosas, o movimento Basta! marcou o último sábado com várias atividades para sensibilizar a população torrejana contra a poluição. O dia de muito calor acabou por atrasar cerca de uma hora os concertos da noite, com várias pessoas a juntarem-se na praça 5 de outubro e muita gente a assistir das esplanadas dos cafés.

- Publicidade -

Ao palco subiram os artistas Vic James, Siul Sotnas, Célia Barroca, entre outros. Pedro Barroso não pôde estar presente, mas enviou uma carta que foi lida na ocasião. “Envergonha que nada se resolva, nem acuse (…) Vergonha é passar aqui todos os dias e que isto continue”, foi lido.

Ouviram-se também intervenções de moradores da envolvente da ribeira da Boa Água, como de António Gameiro e Susana Gaspar. “Temos tido da parte da Câmara Municipal uma passividade confrangedora”, afirmou António Gameiro. Já Susana Gaspar lembrou a sua infância sem poluição e a qualidade de vida que hoje se degrada. “Em alturas de descargas cheira mal dentro das casas”, destacou, mesmo com as janelas e portas fechadas. Referiu ainda um projeto pessoal de criar na zona da ribeira da Boa Água uma mata.

Concerto contra a poluição, Torres Novas. Célia Barroca e ativista Arlindo Marques

Publicado por mediotejo.net em Sábado, 17 de Junho de 2017

As críticas direcionadas à atuação da empresa Fabrióleo partiram da vereadora Helena Pinto e do ambientalista Arlindo Marques, que tem um processo em tribunal a decorrer contra a empresa. Helena Pinto defenderia que a empresa tem sobretudo que “mudar de sítio”, cumprindo ao mesmo tempo o exigido por lei quanto à defesa do ambiente. “Enquanto esta terra for um foco de poluição não será uma atração para nada”, frisou.

Também presente esteve a vereadora Ana Filipa Rodrigues, que lembrou a existência de um plano municipal do ambiente que tem que ser revisto e executado devidamente, mas em cuja vontade política tem falhado.

Os concertos prosseguiram noite dentro.

 

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome