Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sexta-feira, Setembro 17, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Torres Novas | Autarquia apresenta planos de investimento e medidas de apoio ao sucesso educativo

O ano letivo em Torres Novas abriu dentro da normalidade para os mais de 4 mil alunos da rede pública, tendo a autarquia apresentado as medidas de apoio ao sucesso educativo. Segundo dados disponibilizados pelos serviços de educação da Câmara Municipal de Torres Novas, os dois agrupamentos de escolas somam 4.044 alunos, sendo 2.141 no Agrupamento Artur Gonçalves e 1.903 no agrupamento Gil Paes. A Câmara vai apostar ainda na requalificação do Centro Escolar de Santa Maria e da Escola Secundária Maria Lamas, entre outros investimentos.

- Publicidade -

Em termos de rede escolar pública, no pré-escolar o número de grupos manteve-se igual ao ano anterior. No 1.º CEB, regista-se menos uma turma no CESA (Centro Escolar Serra de Aire), mas mais uma turma no CEAC (Centro Escolar Assentiz Chancelaria) e outra na Visconde S. Gião. De referir também que na Escola Profissional de Torres Novas, em vez das três turmas previstas para o 10º ano, abriu mais uma turma do 10º ano.

No dia 6 de setembro, no Teatro Virgínia, foram dadas as boas vindas aos professores e educadores pelo presidente da Câmara, Pedro Ferreira, pelo Vereador da Educação, Joaquim Cabral, pelo Diretor do Centro de Formação de Professores A23, José Tomé, pela Diretora Pedagógica da Escola Profissional de Torres Novas, Eunice Lopes e pelos Diretores dos Agrupamentos de Escolas Artur Gonçalves, Acácio Neto, e Gil Paes, Isilda Pereira.

- Publicidade -

Na ocasião realizaram-se duas conferências, uma por Xavier Aragay sobre a “Mudança e a Reimaginação da Educação” e uma outra, pela professora Ariana Cosme sobre a temática da “Autonomia e da flexibilidade curricular”.

A receção aos alunos e encarregados de educação decorreu nos dias 12 e 13 de setembro com toda a normalidade nas várias escolas do concelho.

Este ano, o município tomou algumas medidas de apoio ao sucesso educativo. Quatro psicólogas trabalham como mediadoras para o sucesso escolar, dois monitores coordenam o projeto Ciências sobre Rodas “carro elétrico” para os alunos do pré-escolar e 1º ciclo e para apoio dos Serviços Educativos do Museu, da Biblioteca, do Teatro, do Ambiente, do Desporto, da Educação, da Saúde Escolar está ao serviço um nutricionista. A isto acresce a contratação de mais 14 auxiliares de ação educativa com vínculo por tempo indeterminado desde agosto nas escolas.

Quanto aos apoios do município de Torres Novas aos alunos e famílias para este ano letivo, passam pela gratuidade de frequência dos ATL de Natal, Páscoa e Férias para as famílias mais carenciadas, a redução das mensalidades das AAAF (atividades de animação e apoio às famílias) no Pré-Escolar, refeições gratuitas para todos os alunos do Escalão A e B, do Pré-Escolar ao 12º ano e redução do preço dos transportes escolares dos alunos do ensino secundário para 10% do valor do passe (antes pagavam 50% do passe). Mas os apoios não se ficam por aqui.

Há ainda o alargamento do programa da fruta escolar do 1º ciclo também para o Pré-escolar, o apoio na aquisição de cadernos de atividades para o 1.º e 2º ciclos (em que o escalão A tem uma comparticipação de 100% e o escalão B de 50%), apoio aos alunos do 3º ciclo e Secundário para a aquisição de cadernos de atividades e/ou livros preparação exames ciclos (em que o escalão A tem uma comparticipação de 50 € e o escalão B de 25€) e atribuição de 20 bolsas de estudo para alunos carenciados que frequentam o ensino superior (4 lugares de residência + 16 bolsas pecuniárias de 1500€/ano).

Foto: Agrupamento de escolas Gil Paes

Em termos de obras, está prevista a instalação de ar condicionado no Centro Escolar Serra de Aire e o fornecimento de equipamentos informáticos para Centros escolares. Mas as duas grandes obras passam pela requalificação do Centro Escolar de Santa Maria e da Escola Secundária Maria Lamas

Está nos planos do Município a construção da 2ª fase do Centro Escolar de Santa Maria e requalificar o Pavilhão de Riachos (2ª fase), a Escola Secundária Artur Gonçalves e a Escola Secundária Maria Lamas (2ª fase).

Para o vereador do pelouro da educação, “Torres Novas é um município de referência na promoção da educação das crianças e jovens, acredita numa escola pública de qualidade, que não deixa ninguém para trás e que assenta nos valores da inclusão, da equidade, da exigência e da qualidade”.

Joaquim Cabral (PS) Vereador do pelouro da Educação. Foto: mediotejo.net

Joaquim Cabral, afirma que em Torres Novas se “valoriza muito o ensino artístico e profissional, a cidadania e a participação cívica. Considera importante a frequência do ensino pré-escolar, seja público ou privado e defende que a promoção do bem-estar das crianças e jovens, “passa por dar mais importância à atividade física, à fruição do desporto e da arte (música, dança, teatro, pintura); pretende alunos amigos do ambiente e um concelho sustentável”. A sua principal preocupação é que “os alunos sejam bons cidadãos, em Torres Novas, no país ou noutro qualquer lugar do Mundo”.

Quanto ao pessoal docente e não docente, o objetivo é que a Escola “valorize os seus profissionais e promova a sua formação. “Quer-se uma Escola que se modernize, através da inovação pedagógica e das tecnologias, que promova a ciência e reforce o envolvimento das comunidades educativas”, reforçou Joaquim Cabral.

Para o autarca “a educação é um direito humano, um bem público e uma responsabilidade de todos”. Por isso, continua com a sua equipa a fazer com que “Torres Novas seja cada vez mais um Município Educador e um Município Amigo das Crianças”.

 

Número de alunos da rede pública 2019-2020

Agrupamento pré-escolar 1.º CEB 2.º CEB 3.º CEB SEC TOTAL
Gil Paes 199 492 331 493 388 1903
Artur Gonçalves 207 601 280 554 499 2141
Total 406 1093 611 1047 887 4044

(dados provisórios de julho de 2019)

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome