- Publicidade -

Quarta-feira, Janeiro 26, 2022
- Publicidade -

Torres Novas | “Aqui Portugal” emitido a partir da Feira dos Frutos Secos

A 32ª Feira Nacional dos Frutos Secos de Torres Novas decorre de 4 a 8 de outubro. No sábado, dia 7, o programa da RTP “Aqui Portugal” torna a ser emitido a partir do certame, à semelhança de 2016. Na agenda há também música, teatro, provas gastronómicas e muita animação.

- Publicidade -

A Feira arranca pelas 20h00 de quarta-feira, dia 4, com atuação Banda Operária Torrejana. Segue-se a música da Super Brigada, pelas 22h00.

Na quinta-feira, dia 5, há uma recriação de artes e ofícios e o teatro de rua Ceirões, Passas e Barrões. Pelas 16h00 atua o Rancho Folclórico de Torres Novas, às 18h00 o Rancho Folclórico Recreativo “os Ceifeiros de Liteiros” e às 20h00 Pedro Dyonysyo.

- Publicidade -

Dia 6, sexta-feira, pelas 19h00 há demonstração e prova gastronómica de frutos secos na culinária. Segue-se, pelas 22h00, uma noite de fados com Alma Fadista (Diogo Ferreira, Rui Girão e Constantino Formigo), Ana Dória, Luis Filipe Fortunato e Catarina Ferreira.

No sábado, dia 7, a RTP gravará o “Aqui Portugal” a partir da Feira e ao longo de toda a tarde. Há ainda teatro de rua, Orquestra Improvável, Fanfarra dos Bichos e, pelas 22h00, Classics Band. A encerrar, no domingo, dia 8, repete-se o teatro e a música, com Ceirões, Passas e Barrões, Charneca, Butchers Brass Band e Fanfarra dos Bichos.

- Publicidade -

Dias 6 e 7 decorre ainda, no auditório da Caixa Agrícola, o seminário “A Cultura dos Frutos Secos – novos desafios”. A sessão de abertura do seminário será dia 6, sexta-feira, pelas 9h00, com o painel “Frutos Secos – perspetivas de produção e comercialização”. Estará presente o presidente da Câmara de Torres Novas, Pedro Ferreira, e a diretora regional da Direção Regional da Agricultura e Pescas de Lisboa e Vale do Tejo, Elizete Jardim.

Segue pelas 9h30 a apresentação do projeto Go Figo Produção, com Michele Rosa, após a qual decorre a intervenção de Rui Sousa, sobre a produção do figo de qualidade. Pelas 11h00 Nuno Barba vai falar sobre a cultura da amendoeira e às 11h30 João Andrade aborda as perspetivas económicas da cultura da amendoeira. O painel termina ao meio dia com o tema  “A qualificação como forma de diferenciação comercial”, por Ana Soeiro.

No mesmo dia, a partir das 14h30, decorre o painel “Mecanismos de apoio à viabilidade da exploração agrícola”. Jorge Capitão e Lino Afonso vão falar sobre seguro agrícolas. Pelas 15h00, Jorge Rodrigues aborda o desenvolvimento local de base comunitária. Segue-se a cultura do figo, da Índia, em Torres Novas, por Mário Gonçalves, terminando o dia com a apresentação de Maria José Ilhéu sobre valorizar os produtos locais através dos circuitos curtos.

Sábado, dia 7, o painel é dedicado a “Novos modelos de economia agrária”, a partir das 9h30. Nuno Valente vai falar da Start Up Torres Novas, seguindo-se a intervenção de Manuel Trole que vai falar sobre a sua empresa “incubada”. Pelas 11h30, Pedro Krupenski fala sobre a SmartFarmer.pt, uma solução de comércio eletrónico para aproximar agricultores e consumidores. Por fim, às 11h00, António Vasconcelos fala sobre economia circular.

A sessão de encerramento decorre ao meio dia com a presença de Pedro Ferreira.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome