Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Segunda-feira, Novembro 29, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

Torres Novas | André Ventura passa pela região em jantar da distrital este sábado

A distrital de Santarém do CHEGA reúne-se este sábado, dia 27 de junho, num jantar na Quinta das Carrascosas, em Torres Novas. O encontro conta com a presença, segundo avança a organização, do presidente do partido, deputado parlamentar e candidato à presidência da República, André Ventura.

- Publicidade -

Segundo o programa, o jantar decorre ao ar livre, cumprindo as indicação da Direção-geral de Saúde, e terá um apontamento de Fado e de Fandango.

Para além de André Ventura, vão estar presentes os membros da Comissão Política da
Distrital de Santarém, membros da Comissão Política Nacional, membros do Conselho Nacional, militantes e simpatizantes do Partido CHEGA.

- Publicidade -

No sábado, dia 20, o candidato presidencial André Ventura intitulou-se como “o único candidato de direita” às eleições de 2021 e afirmou estar convencido de que irá disputar uma segunda volta com Marcelo Rebelo de Sousa.

Em declarações à Lusa em Amares, no distrito de Braga, à margem de um jantar-comício que reuniu algumas centenas de pessoas, o também presidente do Chega admitiu que Marcelo “vai com vantagem” mas manifestou-se “muito entusiasmado” com o “crescente” apoio à sua candidatura.

“Estou convencido de que vamos ter uma segunda volta disputada entre mim e o professor Marcelo Rebelo de Sousa”, referiu André Ventura.

O candidato deixou críticas ao atual Presidente da República, acusando-o de ser “passivo” com o Governo socialista de António Costa.

“Nós vamos fazer precisamente o contrário, queremos um Presidente interventivo, que seja capaz de defender a direita e não que finja que é de direita para continuar a defender os interesses do Partido Socialista”, apontou.

Para o líder do Chega, os portugueses “estão a entender cada vez mais que só há um candidato de direita” nas próximas Presidenciais, em 2021.

“Sou eu”, sublinhou.

Aludindo a Adolfo Mesquita Nunes ou a Miguel Albuquerque, classificou-os como “pseudo-candidatos” e disse que nenhum deles afeta o seu eleitorado.

Por isso, reiterou a sua convicção de que disputará uma segunda volta com Marcelo.

“Estou muito entusiasmado, sei que o professor Marcelo Rebelo de Sousa vai com vantagem mas, às vezes, isto não é como começa, é como acaba”, afirmou.

Para Ventura, as presidenciais assumem-se como uma “luta de regimes”.

“Neste momento, temos duas perspetivas de regime: a de Marcelo, que simboliza este regime, e a minha, que simboliza um regime diferente. É a primeira vez que acontece em democracia, alguém dizer que quer outro regime. Nós dizemo-lo, não temos medo, as sondagens dizem que há um número crescente a apoiar esta ideia e não vamos desistir dela”, vincou.

A partir de agora, André Ventura participará, semanalmente, em jantares-comício para promover a sua candidatura presidencial.

“O número de pessoas que temos nos comícios mostra-nos que há uma realidade crescente de apoio em todo o país. Hoje temos aqui várias centenas e tivemos de deixar de fora outras centenas por causa das regras de confinamento. Em Santarém, no próximo sábado, temos outro comício completamente cheio”, rematou.

c/LUSA

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome