Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Domingo, Setembro 26, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Torres Novas | ADIRN celebrou 30 anos e 50 milhões de investimento no território

A ADIRN – Associação para o Desenvolvimento Regional do Ribatejo Norte -, assinalou no dia 3 de setembro os seus 30 anos de existência com um jantar comemorativo entre os representantes das entidades associadas e colaboradores.

- Publicidade -

Em nota de imprensa, a ADIRN refere que ao longo de 30 anos foram aplicados no território cerca de 50 milhões de euros de investimento que corresponderam a cerca de 30 milhões de euros de apoio publico, distribuídos por cerca de mil projetos de investimento, animação, formação e cooperação.

Criada a 3 de setembro de 1991, a ADIRN, associação de direito privado, sem fins
lucrativos, nasceu do resultado do PDAR – Plano de Desenvolvimento Agrário Regional,
como entidade gestora do programa comunitário LEADER. O objetivo era a
de promoção, dinamização e cooperação para o desenvolvimento do Ribatejo Norte, um território com 1.400 Km2, constituído por seis municípios e com mais de 150.000 habitantes.

- Publicidade -

“Identificadas as potencialidades e carências dos seis municípios pela equipa técnica
polivalente, por autarcas e por agentes privados associados, desenvolveram-se
parcerias e soube tirar-se partido das medidas disponíveis em Programas Comunitários”, adianta nota de imprensa.

“Nesta data em que se comemora o 30º aniversário, queremos felicitar a população do
território, os promotores dos projectos, os associados, dirigentes e colaboradores da
ADIRN pela capacidade de implementar a estratégia de base local que consubstancia
a forma mais eficaz de atingir o desenvolvimento sustentável”, pode ler-se na mesma nota.

Este ano comemora-se também os 30 anos da iniciativa LEADER, “em que saudamos também e felicitamos todos os Grupos de Acção Local portugueses e europeus que diariamente lutam por uma Europa mais coesa e próxima dos seus cidadãos”.

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome