Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Setembro 22, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Torres Novas | Abertas inscrições para a formação “A Árvore dos Patrimónios”

O município de Torres Novas vai promover a partir de 11 de outubro a oficina de formação “A Árvore dos Patrimónios”, com a formadora Susana Bicho. Esta ação destina-se a agentes, trabalhadores e voluntários dos setores cultural e educativos e a professores.

- Publicidade -

Segundo informação municipal, a formação tem a duração de 25 horas presenciais e 25 horas de trabalho autónomo. Decorre nos dias 11, 18 e 25 de outubro, 2, 8, 15 e 22 de novembro e a 17 de janeiro, entre as 17h30 e as 20h20, no Convento do Carmo. As inscrições, que podem ser efetuadas através do link https://forms.gle/Pa3EsmMV3FEUxkuN9 , têm o limite de 20 formandos.

A formação tem como objetivos: compreender o património como um recurso não renovável, desenvolvendo e promovendo uma atitude crítica, construtiva e ativa; reconhecer a importância e necessidade da educação patrimonial como parte integrante da educação para a cidadania e para a sustentabilidade; valorizar o património enquanto espaço de construção de múltiplas aprendizagens, transversal às várias áreas curriculares; construir instrumentos de interpretação e exploração pedagógica para o património, através de abordagens criativas que promovam a preservação e a interculturalidade; ser capaz de plantar uma Árvore dos Patrimónios na sua sala de aula, comunicando educativamente o património cultural de forma adequada ao seu grupo e contexto, adianta a mesma informação.

- Publicidade -

Susana Bicho é arquiteta e mestre em Recuperação do Património Arquitetónico e Paisagístico. Coordenou diversos Planos de Salvaguarda em vários municípios e integrou a candidatura de Marvão a Património Mundial. Curiosa, criativa e inquieta, abraça a área educativa.na sequência de uma pós-graduação em Museus e Educação em 2007.  Desde então, planta Árvores dos Patrimónios por todo o território, entre outros projetos educativos, culturais e artísticos que coordena, cria e desenvolve, para vários públicos, nos museus, nas escolas, nas ruas ou nos jardins. Além de mediadora, trabalha também a educação junto dos professores, como formadora de Artes Visuais do Programa de Educação Estética e Artística- DGE e da Academia do Plano Nacional das Artes.

 

Cláudia Gameiro, 32 anos, há nove a tentar entender o mundo com o olhar de jornalista. Navegando entre dois distritos, sempre com Fátima no horizonte, à descoberta de novos lugares. Não lhe peçam que fale, desenrasca-se melhor na escrita

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome