Torres Novas | A cultura dos lavradores de Riachos quer ser elevada a “maravilha” nacional

Bênção do Gado de Riachos (Torres Novas) de 2016. Foto: mediotejo.net

Este domingo, 30 de agosto, decorre em Torres Novas, durante todo o dia, a segunda  semi-final das “7 Maravilhas da Cultura Popular”. A Festa da Bênção do Gado, tradição riachense, conseguiu ser repescada para a corrida. Uma homenagem à cultura dos lavradores torrejanos, num ano em que a Bênção do Gado, que se realiza a cada quatro anos, em Riachos, teve que ser adiada devido à pandemia de covid-19. Para chegar à final das 7 Maravilhas da Cultura Popular o número para votação é 760 207 752 (custo da chamada 0,60€+IVA).

PUB

A Bênção do Gado é uma festa que se perde no tempo. Sabe-se que no início do século XX se realizaria quase todos os anos, tendo havido um grande evento em 1937 para comemorar a luz elétrica e a fundação da Casa do Povo. A partir dessa data os registos tornam-se mais raros, passando-se quase 10 ou 20 anos sem que haja uma Bênção.

A própria origem dos festejos é em si desconhecida. A teoria mais credível está ligada ao descobrimento de um grande crucifixo com a imagem de Cristo, algures nos séculos XII ou XIII, enquanto homens da região lavravam os campos. Estavam nos campos do Espargal, perto de Casais de Riachos (zona que hoje é Riachos e os terrenos do concelho da Golegã) quando os bois pararam os trabalhos e se ajoelharam. Algo impedia que eles seguissem com o lavoura. Verificando que a relha do arado estava a ser obstruída por algo, os lavradores cavaram a zona e descobriram uma grande cruz com uma imagem de Cristo, ainda hoje exposta na Igreja de Santiago, em Torres Novas: o Senhor Jesus dos Lavradores.

PUB

Bênção do Gado candidata às 7 Maravilhas da Cultura Popular

😃A Festa da Bênção do Gado (Riachos, Distrito de Santarém) é uma tradição rural cuja origem se perde na memória dos tempos e revela a marca identificadora desta terra, das suas gentes e das suas raízes. Em honra de S. Silvestre, patrono dos lavradores, dos campos e protetor dos animais.❤️ Já votou hoje? Contamos consigo para chegar à fase FINAL das 7 Maravilhas da Cultura Popular! Ligue 760 207 752*💪Rumo à Final!*custo da chamada 0,60€+IVA

Publicado por BdG | Festa da Bênção do Gado em Sexta-feira, 21 de agosto de 2020

A imagem só se estabeleceria em Riachos na Bênção do Gado de 1966, sendo hoje parte integrante da festividade uma procissão de Torres Novas à vila, passando esta para um carro de bois quando chega à rotunda dos Bois (assim conhecida, mas cujo nome verdadeiro é rotunda do Senhor Jesus dos Lavradores). Nessa época, as Bênçãos eram organizadas pelos Cingeleiros, uma associação de criadores de gado que se ocupou do certame nas edições seguintes de 1973, 1985 e 1993.

Procissão em Honra do Senhor Jesus dos Lavradores e Festa da Benção do Gado, em Riachos. Créditos: A.J. Pereira Jorge/Facebook Bênção do Gado

No final do século XX, com o desaparecimento dos bois em prol dos tratores e máquinas agrícolas, a associação dos cingeleiros deixou de fazer sentido. No ano de 2000 foi fundada a Bênção do Gado Associação Cultural que organizou o certame e definiu-lhe por fim a periodicidade de quatro em quatro anos.

PUB

Atualmente a Bênção do Gado obedece a dois momentos altos: a Festa religiosa, com a grande procissão do Senhor Jesus dos Lavradores, e a Festa profana, com música noturna, espetáculos variados e o desfile da Bênção do Gado, atualmente um cortejo de tratores e carros a representar as atividades económicas da vila.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here