Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Agosto 3, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Tomar | ‘XI Gala Tejo’ adiada para 16 de outubro

A ‘XI Gala Tejo’, evento que premeia o sector vínico e a gastronomia na relação com os Vinhos do Tejo vai decorrer no dia 16 de outubro, anunciou a organização. O evento vai decorrer em Tomar, cidade que irá acolher o momento da revelação dos vencedores do ‘Concurso Vinhos do Tejo’ e os galardões de Empresa Dinamismo, Empresa Excelência, Enólogo do Ano, Prémio Carreira e, em estreia este ano, Prémio Sustentabilidade.

- Publicidade -

Em vez dos habituais vencedores do Tejo Gourmet, cuja realização passou a ser bienal, na Gala deste ano vão ser entregues prémios a três iniciativas debutantes: o ‘Concurso de Fotografia Vinhos do Tejo’, que decorreu em 2019 e cujos vencedores já são conhecidos, mas falta levar os “fotógrafos” ao palco para receberem os merecidos prémios; o ‘Tejo Academia’, que tem como objetivo formar e avaliar restaurantes da região, na comida e na relação com o vinho, destacando aqueles que têm melhor mise en place, espaço, empratamento, atendimento, harmonização vínica, serviço de vinhos, carta de vinhos, prova teórica e prova prática, a que estão submetidos durante a formação; e o ‘Tejo Anima’, vertente que premeia o território e as suas valências de lazer, sendo, por isso, promovido pela Rota dos Vinhos do Tejo. Neste caso, há sete categorias: alojamento em turismo rural; empresa de animação turística; enoturismo; natureza; património e oferta cultural; e tradições.

O evento esteve marcado para dia 19 de junho, tendo sido adiado devido ao aumento exponencial de casos de Covid-19 em Portugal e, em particular, na região de Lisboa e Vale do Tejo, e das regras então definidas pela DGS e pelo Governo.

- Publicidade -

A Comissão Vitivinícola Regional do Tejo e a Confraria Enófila de Nossa Senhora do Tejo, entidades promotora e organizadora do evento, agendaram uma nova data – 17 de julho –, sendo agora estas entidades “obrigadas” a um novo adiamento da edição de 2021 desta Gala, devido à realidade de uma nova vaga no nosso país.

Em nota de imprensa, a organização dá conta que “os premiados estão eleitos” e, por isso, a organização mantém-se convicta na vontade de lhes “dar palco”, prevendo assim a realização deste evento no dia 16 de outubro, contando que nessa altura o país esteja em posição de retomar alguma normalidade.

“Independentemente do trabalho já realizado para a organização deste evento, dos custos inerentes e da vontade que todos temos em premiar os nossos produtores, restaurantes e restantes parceiros, pelo fantástico trabalho que têm feito pela Região dos Vinhos do Tejo, sabemos que a saúde e a segurança de todos devem estar acima de tudo e que este evento poderia, eventualmente, vir a criar um novo foco de infeção dado que estariam presentes cerca de 200 pessoas.”, afirma a organização.

A ‘XI Gala Tejo’ traz novidades, no formato e nos premiados, mas o objetivo mantém-se e passa por promover a marca ‘Vinhos do Tejo’, estimulando a produção vínica de qualidade e dando a conhecer os néctares e a própria região. 

No Hotel dos Templários, a ‘Gala Tejo’ vai acontecer durante a tarde, com cocktail nos jardins, seguido da cerimónia de anúncio e entrega de prémios e de um jantar volante, também em espaço exterior. 

A XI edição do ‘Concurso Vinhos do Tejo’ constituiu-se como a mais concorrida de sempre, com 195 vinhos a concurso.

As provas, em regime de prova cega, decorreram no Hotel dos Templários, durante os dias 13 e 14 de maio, perante uma comitiva alargada de jurados, composta por sommeliers, wine educators, jornalistas, bloggers de vinhos, assim como enólogos e representantes de algumas câmaras de provadores, da CVR Tejo e outras regiões vínicas do país.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome