Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Dezembro 1, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Tomar | Vendedores de plantas hortícolas regressam às imediações do mercado

Os vendedores de plantas hortícolas regressam às imediações do Mercado Municipal esta sexta-feira, dia 8 de maio, numa altura em que ainda se encontra suspensa a Feira Semanal de Tomar por decisão do Município. Tal acontece após múltiplas solicitações por parte dos munícipes, que dependiam destes vendedores para cultivar num conceito de economia doméstica e alegando não ter a mesma variedade entre as empresas tomarenses. O vereador Hélder Henriques, com o pelouro das Feiras e mercados, reconheceu que a Feira Semanal só regressará após indicação das autoridades de saúde, defendendo que a mesma deve voltar por fases. Prevê-se que em junho a venda de roupas já possa acontecer.

- Publicidade -

Refira-se que apesar de a Câmara Municipal de Tomar manter a suspensão total da Feira Semanal que habitualmente se realiza às sextas-feiras na envolvente do Mercado Municipal, serão os vendedores de plantas hortícolas os primeiros a regressar “com cautelas e aos poucos”, fazendo a sua atividade na zona de estacionamento junto ao edifício.

Hélder Henriques referiu que a situação é semanalmente avaliada em reunião da Comissão Municipal de Proteção Civil, onde se inclui a Delegada de Saúde do ACES Médio Tejo, Maria dos Anjos Esperança.

- Publicidade -

O tema já havia sido debatido em reunião de Câmara Municipal de Tomar, com o PSD a propor que se abrisse exceção para que os viveiristas/vendedores de sementes e plantas pudessem vender no Mercado Municipal dentro das regras de segurança alimentar exigidas.

A proposta foi rejeitada por maioria na última reunião de Câmara, com voto de qualidade da presidente de Câmara Municipal, Anabela Freitas, referindo-se que não se iriam abrir exceções para uns vendedores em detrimento de outros relacionados com o setor da agricultura, que poderiam reclamar o mesmo tratamento (caso dos vendedores de alfaias agrícolas).

Até então, era posição da autarquia que se devesse privilegiar a compra de produtos a empresas do concelho e evitar deslocações, uma vez que os viveiristas/vendedores de sementes que costumam estar presentes na Feira Semanal são provenientes de outros pontos da região, nomeadamente de Ferreira do Zêzere, Ourém, e outros.

Por outro lado, o Mercado Municipal diário e grossista continuam a funcionar, sendo que nunca nenhum foi fechado durante o Estado de Emergência. Aquele espaço continua a funcionar com entradas controladas, condicionando o número de clientes em simultâneo. Os consumidores são obrigados a entrar de máscara ou viseira dentro do Mercado Municipal e cumprir com as regras de segurança e recomendações das autoridades de saúde.

O Mercado Municipal está aberto às terças e quintas (7h00 às 14h00), e sextas e sábados (6h00 às 15h00). Funciona “apenas dentro do edifício municipal”, sendo que feito “o controlo de entradas, considerando a concentração de clientes simultaneamente na mesma área”.

O mercado grossista funciona às segundas, quartas e quintas-feiras, das 17h00 às 22h00, “por forma a garantir os abastecimentos a retalhistas, associações, restaurantes e IPSSs”.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome