- Publicidade -

Sábado, Dezembro 4, 2021
- Publicidade -

Tomar | Um dos interessados em adquirir IFM/Platex já esteve com trabalhadores (c/áudio)

Há duas empresas a avaliar a compra da IFM/Platex, explicou a presidente da autarquia tomarense num ponto de situação feito em reunião de Câmara.

Após o anúncio a 12 de abril, em reunião de Câmara de Tomar, de que haveria dois investidores interessados em adquirir e manter em atividade a empresa de produção de painéis de fibra de madeira IFM/Platex, o vereador social-democrata Luís Ramos questionou na reunião ordinária de 24 de maio sobre o ponto de situação deste processo.

- Publicidade -

“Em abril a senhora presidente da Câmara anunciou a existência de dois investidores interessados na IFM /Platex, empresa que se encontra em processo de insolvência. Gostaríamos de saber se há algum desenvolvimento, se já há conversações com o administrador de insolvência e com a comissão de credores”, expôs.

Em resposta, a autarca Anabela Freitas deu conta de que o processo continua “a ser acompanhado pelo gestor de insolvência”, com o qual têm decorrido as negociações, sublinhando que “agora é um processo que ultrapassa a Câmara”, decorrendo “entre o gestor de insolvência e os que estão interessados”.

- Publicidade -

No entanto, a edil adiantou que um dos interessados esteve já no território “a falar com um conjunto de trabalhadores”. O segundo interessado, por sua vez, “já tem clientes nos Estados Unidos”, afirmou.

Áudio | Presidente da CM Tomar

Anteriormente, Anabela Freitas tinha já admitido que o importante é que a fábrica não encerre e se mantenham os postos de trabalho e que a solução “apareça, para um lado ou para o outro”. A presidente da Câmara de Tomar mostrou ainda disponibilidade da autarquia para “ajudar a abrir as portas que forem necessárias” a qualquer um dos investidores.

Recorde-se que a empresa de produção de painéis de fibra de madeira (platex), que labora desde 1961 em Tomar, na Quinta de Valbom, iniciou o processo de insolvência no primeiro trimestre de 2021, tendo avançado para o despedimento de 42 trabalhadores. Já em 2020 havia procedido ao despedimento de cerca de 30 pessoas, num universo de 67 funcionários.

A empresa, que chegou a empregar 300 trabalhadores, já passou por outras situações de crise, como em 2009, quando cerca de 200 trabalhadores foram para situação de lay-off.

NOTÍCIA RELACIONADA

Tomar | Há dois investidores interessados em adquirir e manter IFM/Platex em atividade (c/áudio)

 

Abrantina mas orgulhosa da sua costela maçaense, rumou a Lisboa com o objetivo de se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome