- Publicidade -

Sexta-feira, Dezembro 3, 2021
- Publicidade -

Tomar/Tabuleiros | Trânsito condicionado e/ou interdito em algumas ruas até este domingo

Devido à realização da Festa dos Tabuleiros, que tem o ponto alto este domingo, dia 7 de julho, com o grande Cortejo dos Tabuleiros, a Câmara Municipal de Tomar deu conta da lista das ruas onde há proibição de estacionamento e condicionamento de trânsito para este sábado e domingo.

- Publicidade -

PROIBIÇÃO DE ESTACIONAMENTO:

Fica proibido o estacionamento em todo o percurso do Cortejo dos Tabuleiros e ainda no Parque de Estacionamento situado frente aos Bombeiros, entre o edifício da EDP e a entrada para o Parque, das 15h00 deste sábado, dia 6 de julho, até às 22h00 de domingo, dia 7.

- Publicidade -

CONDICIONAMENTO DE TRÂNSITO:

Fica condicionado/interdito o trânsito este sábado, dia 6 de julho, nos seguintes horários e artérias:

Das 9h00 às 14h00, nas seguintes artérias:

Rua Major Ferreira do Amaral, Rua Marquês de Pombal, Ponte Velha, Rua Serpa Pinto, Praça da República, Rua Infantaria 15, Av. Dr. Cândido Madureira, Largo Infante D. Henrique, Largo Cândido dos Reis, Av. Marquês de Tomar, Estrada de Paialvo, Av. Dr. Vieira Guimarães, Praceta Alves Redol, Rua de Santa Iria, Alameda Um de Março, Rua Centro Republicano, Estrada do Prado, Rua de Leiria e Rua Alexandre Herculano.

Das 14h00 às 16h00, nas seguintes artérias:

Rua Coronel Luís António Aparício, Av. General Tamagnini de Abreu, Travessa da Misericórdia, Travessa dos Arcos, Av. Cândido Madureira, Praceta Alves Redol, Rua Everard, Rua Marquês de Pombal e Av. Marquês de Tomar.

Das 23h00 deste sábado, dia 6 de julho, à 01h00 de domingo, dia 7 de julho, nas pontes Arantes e Oliveira e Flecheiro.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome