Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sábado, Junho 12, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Tomar | Sem Feira de Santa Iria, Câmara avança para mostra de frutos secos e encontro de tasquinhas (c/áudio)

Depois de cancelar a Feira de Santa Iria em 2021, à semelhança do que acontecera no ano transato, a Câmara Municipal de Tomar aprovou por unanimidade avançar com uma mostra de frutos secos e encontro de tasquinhas em outubro, de forma a ajudar produtores locais a escoar os produtos e a permitir às associações angariar alguma receita. No entanto, este evento só irá concretizar-se caso estejam reunidas, na altura, as condições de saúde pública no âmbito do contexto pandémico da covid-19.

- Publicidade -

“Estando cancelada a Feira de Santa Iria de 2021, entendeu-se que seria possível fazer uma mostra de frutos secos e um encontro de tasquinhas”, afirmou em reunião do executivo camarário o vereador Hélder Henriques, responsável pelo pelouro dos mercados e das feiras.

Após a decisão de cancelar a Feira de Santa Iria este ano, ocasião na qual foi já referida a possibilidade de se vir a realizar uma mostra de frutos secos e encontro de tasquinhas, veio a reunião de Câmara a 24 de maio a proposta de realizar o evento, a acontecer entre 15 e 24 de outubro nas imediações do Mercado Municipal.

- Publicidade -

Uma proposta que vem no sentido de “os produtores rurais [do concelho] poderem escoar os seus produtos que fazem todos os anos em sua casa, os frutos secos, e dar a possibilidade ao associativismo de ter um evento que [permita] angariar receitas para darem continuidade às suas atividades”, explicou Hélder Henriques.

Não obstante a aprovação deste evento, o vereador sublinhou que “se não for possível, teremos que o cancelar, sem atividade logística de maior para o Município”.

“Como é um planeamento feito a curto prazo, poderá não haver condições para a sua realização, tal como aconteceu o ano passado quando pensámos fazer um encontro entre associações na tenda branca (…) daí, estarmos sempre à cautela com o evento em cima da mesa”, acrescentou.

ÁUDIO | Vereador Hélder Henriques na apresentação da proposta

Em reação a esta proposta, a vereadora social-democrata Célia Bonet mostrou o contentamento da bancada do PSD, deixando apenas uma nota de quanto à designação do evento. “Temos a sugerir que não se chame mostra de Frutos Secos, que isso é pelo país inteiro. Gostaríamos que não se perdesse a identidade, que não se perdesse a marca. (…) Parece uma coisa insignificante, mas as diferenças naquilo que podemos oferecer entendemos que são importantes. (…) Era bom que continuasse a ser a Feira das Passas”, afirmou.

Hélder Henriques (PS) lembrou que a ideia é “não associar esta mostra de frutos à Feira de Santa Iria”, na qual se insere tradicionalmente a Feira das Passas, uma vez que existem regulamentos específicos para esse evento, que foi cancelado este ano.

Abrantina mas orgulhosa da sua costela maçaense, rumou a Lisboa com o objetivo de se formar em Jornalismo. Foi aí que descobriu a rádio e a magia de contar histórias ao ouvido. Acredita que com mais compreensão, abraços e chocolate o mundo seria um lugar mais feliz.

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome