PUB

Tomar | Restabelecimentos de circuitos turísticos de trens de cavalos discutidos na câmara

Os vereadores do Partido Social Democrata, João Tenreiro e Beatriz Schulz, viram ser chumbada na reunião desta segunda-feira, 8 de maio, uma proposta que apresentaram para restabelecimento dos circuitos turísticos de trens de cavalos. Os votos contra vieram do PS e da CDU, sendo que o vereador dos Independentes por Tomar optou pela abstenção. A presidente da autarquia esclareceu ainda que, da parte dos operadores turísticos, não deu entrada nenhuma licença com vista aos circuitos de trens de cavalo.

PUB

A vereadora Beatriz Schulz (PSD) referiu que “é fundamental que haja esta atividade turística” para impulsionar uma maior qualidade aos turistas que visitam em Tomar, recordando em 2013 já houve este tipo de oferta. Pede, por esse motivo, que seja concedida a licença aos operadores turísticos, com a abertura de um concurso público, possibilitando o restabelecimento dos trens a cavalo.

A presidente da autarquia, Anabela Freitas (PS), justificou o voto contra apresentando uma declaração de voto. “A mesma encontra-se destituída de fundamento (…) O regulamento municipal dos circuitos turísticos trens a cavalo na cidade de Tomar encontra-se em vigor, não tendo sido deliberada a sua revogação (…) Não existindo, até ao momento, pedidos de atribuição de licença não pode a câmara deliberar os circuitos sob pena de não estar a cumprir o regulamento que se encontra em vigor e devidamente publicado em Diário da República”.

PUB

Após o chumbo, Beatriz Schulz leu uma pequena declaração, dando conta que os vereadores do PSD não podem deixar de estar “incrédulos” com esta nova recusa. “A Coligação PS/CDU não tem como interesse prioritário o Turismo”, considera.

Anabela Freitas insistiu que a licença tem que ser pedida pelo privado pelo que “se ninguém pediu a licença tal não pode ser concedida”.

PUB
PUB
Elsa Ribeiro Gonçalves
Aos 12 anos já queria ser jornalista e todo o seu percurso académico foi percorrido com esse objetivo no horizonte. Licenciada em Jornalismo, exerce desde 2005, sempre no jornalismo de proximidade. Mãe de uma menina, assume que tem nas viagens a sua grande paixão. Gosta de aventura e de superar um bom desafio. Em maio de 2018, lançou o seu primeiro livro de ficção intitulado "Singularidades de uma mulher de 40", que marca a sua estreia na escrita literária, sob a chancela da Origami Livros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).