Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Segunda-feira, Novembro 29, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Tomar | Quem é Luís Boavida, o candidato escolhido pela concelhia do PSD

Há muito que se adivinhava mas só nos últimos dias se dissiparam as dúvidas. Luís Filipe Boavida, 54 anos, técnico superior na Câmara de Tomar, é o candidato do PSD nas próximas eleições autárquicas. O nome foi aprovado em reunião da comissão política concelhia do partido, realizada recentemente, mas falta a Comissão Política Distrital e Nacional do partido aprovarem a decisão.

Com uma presença forte e dinâmica na comunidade tomarense, Luís Filipe Boavida começou por ser notícia, em novembro de 2013, uma vez que foi um dos quatro chefes de divisão do município de Tomar a quem foram canceladas as comissões de serviço, após o executivo socialista de Anabela Freitas ter tomado posse. Nessa ocasião, deixou o seu gabinete nos Paços do Concelho e foi colocado a trabalhar numa sala no Pavilhão Desportivo “Cidade de Tomar”, junto ao Estádio Municipal, onde ficou a trabalhar algum tempo. Neste momento, já regressou aos Paços do Concelho.

- Publicidade -

Luís Boavida tem desenvolvido um percurso forte na vida associativa Foto: D.R.

Filho do meio de um casal de beirões, nasceu na Rua Joaquim Jacinto, n.º 54. É casado com a advogada Isabel Fernandes e tem um filho médico, João Boavida. Cresceu e foi criado na Portela de São Pedro. Licenciado em Administração e Gestão pela Universidade Católica, tem o curso superior de Estudos Superiores Especializados em Gestão Autárquica pela ESGS e o curso de Alta Direção para a Administração Local pelo INA. Fez a parte letiva em Gestão na Universidade de Évora e pensa, entretanto, defender a tese “A participação da oposição na gestão de uma autarquia”.

- Publicidade -

Confraria Cívica do Barbo, um dos muitos grupos que ajudou a fundar Foto: D.R.

Signo balança, católico praticante, foi catequista no Bairro da Musgueira durante três anos. Do seu currículo destaca-se uma intensa participação na vida associativa, tendo fundado alguns grupos como os Kromuz da Bola – Associação de Cultura e Desporto, a Confraria Cívica do Barbo e a G7 – oitavos, esta última uma tertúlia focada em temas autárquicos. Desde há quatro anos que integra o grupo de teatro “Fatias de Cá”.

Em 2009 foi um dos quatro fundadores da Associação dos Antigos Alunos do Liceu de Tomar. É ainda vogal do Definitório da Misericórdia de Tomar, presidente do Conselho Fiscal do CIRE, vice-presidente da Associação de Futebol de Santarém, tesoureiro do CAST – Centro de Assistência Social de Tomar, vogal da direção do Sporting de Tomar, vice-presidente da assembleia-geral da Liga dos Amigos dos Bombeiros de Tomar e presidente do Conselho Fiscal da Associação dos Forcados Amadores de Tomar, destacando-se ainda como voluntário na área da promoção de eventos e angariação de fundos na Cáritas de Tomar.

Ao mediotejo.net, o candidato do PSD preferiu para já não fazer comentários ou sequer confirmar que está na corrida, aguardando-se a confirmação oficial da sua candidatura.

Aos 12 anos já queria ser jornalista e todo o seu percurso académico foi percorrido com esse objetivo no horizonte. Licenciada em Jornalismo, exerce desde 2005, sempre no jornalismo de proximidade. Mãe de uma menina, assume que tem nas viagens a sua grande paixão. Gosta de aventura e de superar um bom desafio. Em maio de 2018, lançou o seu primeiro livro de ficção intitulado "Singularidades de uma mulher de 40", que marca a sua estreia na escrita literária, sob a chancela da Origami Livros.

- Publicidade -
- Publicidade -

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome