Tomar | PSD propõe prémios às empresas e criação do Conselho Municipal de Turismo

Foto: mediotejo.net

A bancada do PSD apresentou duas propostas formais, no período antes da ordem do dia da reunião pública de dia 2 de agosto. Pela voz do vereador Luís Ramos, foram apresentadas as propostas de sistema de prémios/distinções ao tecido empresarial do concelho, bem como a criação de um Conselho Municipal de Turismo.

PUB

A primeira proposta incidia sobre um programa de prémios/distinções para as melhores empresas do concelho, crendo o PSD de Tomar que “é fundamental a afirmação e promoção do tecido económico do concelho” e que o Município “deve estar próximo das empresas e incentivar a criação de postos de trabalho”, fazendo por “destacar e reconhecer o talento empresarial local”.

Neste sentido, a bancada do PSD propôs que, através do Gabinete de Desenvolvimento Económico, “sejam criados prémios anuais a atribuir às organizações empresariais do concelho em categorias-chave, como seja a exploração, inovação, internacionalização, qualificação, investimento, sustentabilidade ou inclusão social”. Os prémios seriam atribuídos por um júri a definir.

PUB

Por outro lado, Luís Ramos (PSD) frisou que, com o mesmo objetivo, se propõe “a distinção da Personalidade e Revelação do Ano no núcleo empresarial de Tomar”.

Hugo Cristóvão (PS) referiu que o executivo já tem refletido sobre esta possibilidade, considerando que se se tratarem de prémios/incentivos monetários “não é fácil”, ao contrário do que sucede com distinções simbólicas. Quanto à distinção dos empresários, lembrou que a autarquia tem feito “no âmbito das distinções de mérito do dia 1 de março, dia da Cidade” em que se tem incluído empresários locais, desde há dois anos a esta parte.

Conselho Municipal de Turismo para “criar sinergias” e “delinear políticas e ações de desenvolvimento” do setor

Os vereadores do PSD apresentaram ainda uma proposta de criação do Conselho Municipal de Turismo, considerando que “é reconhecido o potencial de Tomar, nomeadamente do seu património” sendo “fundamental criar sinergias e ouvir os operadores turísticos, que são cada vez mais no concelho”.

“O turismo é uma área em crescimento que continua a afirmar-se como setor de importância estratégica para a economia nacional”, pode ler-se na proposta apresentada, que propõe a criação deste conselho “enquanto órgão consultivo, de reflexão com vista ao desenvolvimento da atividade turística no concelho de Tomar”, tendo por objetivo “delinear políticas e ações com impacto no desenvolvimento do turismo no concelho”.

PUB

Segundo os social democratas, seria uma “plataforma de debate” integrada por diferentes intervenientes, entidades públicas e privadas, que “pudessem contribuir para a qualificação da oferta turística municipal e, desta forma, para a qualificação de Tomar como destino turístico”.

Fariam parte deste Conselho Municipal, conforme o apresentado pelo vereador Luís Ramos (PSD), “a presidente da CM Tomar ou quem delegar, os vereadores com os pelouros do Turismo e da Cultura, um membro da Assembleia Municipal de cada partido eleito, um representante das juntas de freguesia eleito pela  Assembleia Municipal e representantes de entidades, um representante da DGPC, Convento de Cristo e instituições com sede no concelho que direta ou indiretamente têm relance no setor do turismo, como seja o Instituto Politécnico de Tomar, a ADIRN – Associação para o Desenvolvimento Integrado do Ribatejo Norte, a ACITOFEBA – Associação Comercial e Industrial dos Municípios de Tomar, Ferreira do Zêzere e Vila Nova da Barquinha, bem como representantes dos setores da hotelaria, restauração, animação turística e agências de viagens, entre outros.

“Tomar teria muito a ganhar com este fórum”, concluiu Luís Ramos.

Por sua vez, Filipa Fernandes (PS), vereadora com os pelouros do Turismo e Cultura, agradeceu a proposta dos vereadores de oposição, dando conta de que a Divisão de Turismo e Cultura tem reunido “não só com os agentes turísticos, mas com os agentes culturais, no sentido de fazer um Conselho Municipal de Cultura ou de Turismo”.

“Os serviços da Divisão estão a analisar e a definir qual a melhor proposta, e por isso a intervenção vem ao encontro do que já estamos a fazer”, reconheceu.

A vereadora lembrou ainda que irá acontecer no dia 10 de setembro um encontro com todas as associações e com alguns agentes culturais, para delinear estratégias para o concelho. Algo que já aconteceu numa reunião similar, “onde se debateu o que Tomar tem de melhor, o que tem de pior, e onde se pode melhorar, uma vez que Tomar está na candidatura com Leiria a Capital Europeia da Cultura”.

As propostas deverão integrar a ordem do dia da próxima reunião de Câmara para discussão e deliberação em sede de executivo camarário.

PUB

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here