Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Setembro 23, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Tomar | PSD alerta para sinalização deficiente nas obras da Avenida Nuno Álvares Pereira

As obras na Avenida Nuno Álvares Pereira, à entrada da cidade de Tomar, levaram ao corte de via e desvio de trânsito pela estrada que leva à estação ferroviária. Na reunião de Câmara pública de Tomar, no dia 2 de setembro, o vereador José Delgado (PSD) alertou para a deficiente sinalização no local, que ajude à circulação com segurança e que não venha a gerar enganos aos automobilistas.

- Publicidade -

Hugo Cristóvão (PS), vice-presidente da autarquia, mostrou concordância em relação ao tema, referindo que os serviços da Câmara já contactaram a empresa a quem foi adjudicada a obra para que seja corrigida a questão.

José Delgado, vereador da bancada do PSD, lembrou que esta é uma empreitada de volume”, frisando não haver na cidade muitas desta “dimensão”, e voltou a considerar uma “miséria” o plano de estaleiro e o plano de sinalização rodoviária apresentados ao executivo municipal.

- Publicidade -

Segundo o vereador social democrata “quem passa ali verifica a falta de sinalização e a que existe tem pouca dimensão”, notou, frisando que “no sentido sul, as pessoas continuam a ir até ao início do estaleiro porque a seta é muito pequena e depois faltam umas duas junto à estação e outra junto à rotunda. De sul para norte acontece o mesmo”, disse.

“Penso que vale a pena repor a situação, colocar sentido Lisboa, quem não conhece não sabe onde vai dar”, insistiu, afirmando haver falta de informação.

“Se a CM na sua casa, por administração direta faz bem [referia-se a obra de alargamento de via e tratamento de bermas em Valdonas, onde considerou haver sinalização bem colocada], porque é que não tem capacidade de fiscalização para fazer com que façam bem uma empreitada que está a ser paga pelo Município?”, questionou.

Para José Delgado (PSD) a solução passa pela postura que a autarquia deve assumir nesta matéria. “Os serviços e os técnicos da CM Tomar têm de fazer o aditamento ao plano de estaleiro e ao plano de sinalização rodoviária temporária, no sentido de criar um sistema que seja mais fácil para quem circula, para que não haja enganos e não se ande a fazer quilómetros desnecessários, mas sobretudo por questões de segurança”, disse, voltando a indicar esta sua recomendação recomendação tendo em conta a dificuldade de circulação.

“Pretende-se um sistema eficaz de sinalização e informação, que possa ser replicado noutras empreitadas, caso da Várzea Grande (…) Queremos que, durante as obras, os cidadãos, tomarenses e visitantes, circulem sem dificuldade e sejam devidamente encaminhados para os locais para onde querem ir”, aludiu.

Hugo Cristóvão (PS), vice-presidente da autarquia, disse também ter circulado no local, e reconheceu ser evidente que “em especial para quem não seja de Tomar, pode criar alguma confusão”, dando conta que os serviços da Câmara contactaram a empresa “pela questão da sinalização ser melhorada”.

“Vou também fazer esse reforço junto dos serviços para que pressionem a empresa no sentido de corrigir a questão da sinalização, assim como a outra situação de sinalização/semafóros, que também já foi solicitada a empresa especializada para rever e repensar para ficar melhor”.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome