- Publicidade -

Segunda-feira, Janeiro 17, 2022
- Publicidade -

Tomar | Praça da República encheu para soprar as 30 velas dos Quinta do Bill (c/video/fotogaleria)

Os Quinta do Bill voltaram a assinalar um número redondo da carreira em Tomar, a terra onde deram os primeiros passos e onde gostam de voltar sempre que podem. A comemoração da chegada aos “trintas” foi marcada para esta sexta-feira, dia 14, na Praça da República e os convidados apareceram em massa para cantar os parabéns. Nós também estivemos lá!

- Publicidade -

As velas do bolo foram substituídas pelos holofotes na noite em que o edifício dos Paços do Concelho serviu de cenário ao concerto de Carlos Moisés, Paulo Bizarro, Carlos Calado, Jorge Costa, Miguel Urbano e Dalila Marques. Não é difícil adivinhar a banda sonora e a maior dificuldade do público foi não pisar o vizinho do lado quando o folk, o pop e o rock faziam pular. Dilema acrescido para nós durante os diretos que pode (re)ver clicando aqui, aqui e aqui.

Concerto Quinta do Bill – 30 Anos. Foto: mediotejo.net

Temas como “Voa”, “Menino” e “Trilhos do Sol” eram obrigatórios, assim como o single “Faz Bem Falar de Amor” do último álbum “Todas as Estações”, lançado no ano passado. Estes e outros foram interpretados ao longo das duas horas em que diferentes gerações provaram a existência de músicas imunes ao tempo. Músicas e músicos pois a energia dos Quinta do Bill em palco não ganhou rugas com o passar da idade.

Foto: mediotejo.net
- Publicidade -

Carlos Moisés agradeceu o apoio dos fãs desde os primórdios da banda e brindou-os na hora da despedida com os “Filhos da Nação”. Baladas como “Única das Amantes” e “Se te amo” também integraram o alinhamento e nem o ritmo calmo da que antecedeu o tema dirigido aos “jovens atentos” e “adultos para sempre” fez quebrar o ambiente contagiante de festa que partilhamos em imagens.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome