Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Quinta-feira, Dezembro 2, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Tomar | PCP defende intervenção eficaz do Governo para pôr termo à poluição no rio Nabão

O PCP promoveu na quarta-feira, dia 7, uma sessão pública de debate e apresentação de medidas para pôr fim às incessantes descargas poluentes que têm afetado o rio Nabão nas últimas décadas. Com dezenas de participantes, a sessão decorreu na Praceta de Olivença, em Tomar, com o rio Nabão em plano de fundo, banhando a zona histórica da cidade, contando com a presença do deputado António Filipe, da Assembleia da República, e da deputada Sandra Pereira, do Parlamento Europeu.

- Publicidade -

A sessão que versou sobre o tema “O Capitalismo não é Verde! A poluição no rio Nabão”, serviu para o PCP colocar em reflexão e marcar uma posição de defesa do rio, tendo sido apresentado publicamente o projeto de resolução entregue recentemente na Assembleia da República sobre a poluição no rio Nabão.

O grupo parlamentar do PCP entregou em março um projeto de resolução na Assembleia da República contra a poluição do rio Nabão. Entre as medidas, o PCP recomenda ao Governo que proceda à “identificação das fontes poluidoras, responsabilização dos infratores e da colaboração com as autarquias locais com vista à viabilização dos investimentos nas infraestruturas necessárias para evitar que o Nabão continue a ser frequentemente contaminado por efluentes pecuários, industriais e domésticos”.

- Publicidade -

O PCP pretende “pôr termo à poluição que desde há muitos anos tem vindo a afetar o rio Nabão”, recordando que é um afluente do Zêzere, nascido no concelho de Ansião, e que serve de leito à cidade de Tomar, cujo concelho divide a meio.

“Tem vindo, desde há décadas, a ser vítima de atentados ambientais, consubstanciados em descargas poluidoras ocorridas a montante da cidade de Tomar”, afirma o partido.

“Nos últimos meses, estes crimes ambientais têm sido recorrentes e têm sido objeto de denúncia por particulares, grupos ambientalistas, órgãos de comunicação social regionais e nacionais, nas redes sociais e pela Câmara Municipal de Tomar que, segundo se sabe, têm interposto processos-crime contra desconhecidos. Também as autoridades policiais têm procedido à recolha de amostras de água, que servem de prova da evidente contaminação”, pode ler-se no documento.

Por outro lado, o PCP sublinha que uma das causas reside “nas ETAR do município de Ourém do Alto do Nabão e de Seiça (esta última localizada no município de Tomar) que já não funcionam em condições, há muito tempo, cujas redes de drenagem apresentam muitos problemas, para além de não haver separação entre as águas residuais e as águas pluviais”, entendendo que a resolução dos problemas identificados nas ETAR implica “avultado investimento público que não pode ficar exclusivamente sob a responsabilidade das autarquias”.

No documento, refere-se que foram já identificados mais de uma dezena de focos de poluição ao longo do rio “sobre os quais nada se tem feito”.

“Apesar de o problema há muito ser conhecido de todos, tarda em encontrar-se solução. Não são identificados os infratores e as infrações não são punidas nem travadas”, refere-se.

Deste modo, os deputados António Filipe, Alma Rivera, Paula Santos, João Oliveira, Duarte Alves, Ana Mesquita, Diana Ferreira, Jerónimo de Sousa, João Dias e Bruno Dias, pretendem que a Assembleia da República recomende ao Governo tomar “medidas urgentes no sentido de pôr termo à poluição que desde há muitos anos tem vindo a afetar o rio Nabão”.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome