Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Julho 28, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Tomar | “Para além da carne”, de Sílvia Marieta, no Complexo Cultural da Levada

O Complexo Cultural da Levada, em Tomar, acolhe até dia 11 de outubro a exposição de pintura “Para além da carne”, da autoria de Sílvia Marieta. Com um percurso e processo artístico caracterizado pelo realismo figurativo com elementos de abstraccionismo, a obra de Sílvia Marieta pode ser visitada de quarta a domingo, das 14h00 às 18h00.

- Publicidade -

“Para além deste corpo, o que somos?” é o mote da artista para a obra patente no Complexo Cultura da Levada. “Através da representação realista da figura humana, e experiências pessoais da própria pintora como principal fonte de inspiração, surge este conjunto de pinturas a óleo com vários seres humanos isolados, em diferentes estádios da vida, com maior enfoque para a juventude/vida adulta”, pode ler-se na informação sobre a exposição.

A exposição foi inaugurada a 11 de setembro, com presença da autora e da vereadora da CM Tomar com o pelouro da Cultura, Filipa Fernandes. Poderá ser visitada no Complexo Cultural da Levada até dia 11 de outubro. Foto: CMT

- Publicidade -

Por outro lado, “na representação do corpo, da carne há uma tentativa de desconstruir e tentar classificar o que nos torna humanos afinal. O corpo surge como um veículo para uma série de experiências sendo comparado a um invólucro. A tentativa aqui é a de cristalizar através de imagens, experiências humanas de forte carga emocional”.

A fruição da obra agora exposta em Tomar assenta na “série de experiências” colecionadas ao longo da vida, que “vão além dos 5 sentidos”, entre as quais emoções fortes como a paixão e a dor.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here