Domingo, Fevereiro 28, 2021
- Publicidade -

Tomar | Pandemia não dá tréguas e autoridades registam incumprimentos às medidas de confinamento

Após reunião de balanço, o Comando de Proteção Civil Municipal de Tomar alertou hoje para a situação epidemiológica que “evolui de forma desfavorável no concelho de Tomar”, tendo os últimos sete dias registado “a pior semana de pandemia no concelho que contabiliza 484 novos casos de infeção com o novo coronavírus, mais 118 que na semana antecedente”. Na sessão, as autoridades e entidades municipais constataram a necessidade de atuar e reforçar a fiscalização e sensibilização na via pública, assim como em estabelecimentos comerciais e restaurantes, tendo sido reportados vários incumprimentos ao confinamento obrigatório, com maior incidência no setor da restauração.

- Publicidade -

Segundo informação da Proteção Civil municipal, o maior aumento diário de infeções desde o início da pandemia registou-se na terça-feira passada com 156 testes positivos à covid-19.

Na reunião, as autoridades locais “reportaram que, apesar do reforço das medidas de confinamento, se mantém a necessidade de atuar tanto através de ações de sensibilização como de fiscalização, quer na via pública, quer nos estabelecimentos comerciais e de restauração”, tendo-se verificado “várias situações de incumprimento” nomeadamente na restauração, referindo as autoridades que “as medidas serão ainda mais rigorosas”.

- Publicidade -

A autarquia, na pessoa da presidente da Câmara, Anabela Freitas (PS), deu conta de que “no âmbito da revisão do plano nacional de vacinação contra a covid-19 estão a ser analisadas outras situações prioritárias anteriormente não previstas como a necessidade de vacinação dos bombeiros que estejam na emergência pré-hospitalar bem como a exercer serviço considerado essencial para a proteção da pandemia”, pode ler-se.

Por outro lado, a edil adiantou que está previsto que a vacinação nacional decorra nos centros de saúde, mas existindo “possibilidade de se vir a criar uma estrutura para esta ação”, com a autarquia a trabalhar para “levantamento tanto de espaços com condições para esse efeito, como de recursos humanos”.

No balanço refere-se que o Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) “apesar das dificuldades sentidas no funcionamento dos serviços por falta de recursos humanos, abriu mais uma enfermaria e está em preparação a abertura de outra, dado que existem 21 utentes a aguardar internamento”.

“Estão, atualmente, 148 pessoas internadas com covid-19 das quais 14 permanecem em cuidados intensivos. A média de idades de internados com covid-19 caiu para os 56 anos e o paciente mais jovem, atualmente internado no CHMT, tem 18 anos”, avança a mesma informação.

Segundo o boletim enviado pela USPMT – Unidade de Saúde Pública do ACES Médio, Tomar já registou 1854 casos (representa cerca de 5% da população) de infeção pelo vírus SARS-CoV-2 desde início da pandemia. Recuperaram, desde março, 923 pessoas. As autoridades de saúde têm sob vigilância 90 contactos e registaram-se, nesta última semana, 2 óbitos por covid-19, totalizando agora 18 óbitos desde o início da pandemia.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres: o conhecimento e o saber, a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

2 COMENTÁRIOS

  1. Eu discordo de parte da matéria. Minha filha de 3 anos está internada no CHMT com Covid desde domingo. Estamos numa área de isolamento do hospital.

  2. Portugal tem um medicamento chamado IVERMECTINA que é barato e tem dado provas que é eficaz no Brasil. Não sei porque não o usam. Outros interesses se levantam lamentavelmente.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).