Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Julho 24, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Tomar | O “rapaz das selfies” que quer entrar para o Guiness

Há quem transforme a moda das selfies numa paixão. É o caso de Daniel Filipe, um jovem de 26 anos residente em Tomar que está prestes a atingir as 500 selfies. Tem como profissão cortador de carnes mas atualmente trabalha numa empresa de jardinagem. O seu hobi é colecionar selfies, palavra que significa fotografia, geralmente digital, que uma pessoa tira de si mesma sozinha ou acompanhada.

- Publicidade -

Para Daniel, a selfiemania começou por brincadeira. “A minha primeira selfie foi com a minha filha, depois comecei a tirar entre amigos até alguém me dizer que achava engraçado tirar selfies com os amigos e depois entrei um pouco mais a sério neste desafio.

Quando lhe perguntamos o que lhe faz gostar de tirar selfies, responde que acha engraçado e é uma forma de socialização e de criar amizades. “As pessoas agora até é que já pedem e já me chamam de rapaz das selfies e estão sempre a apresentar pessoas novas para tirar selfies”, relata Dani, como é conhecido entre os amigos e familiares. E esta paixão trouxe-lhe outra paixão. É que foi graças a uma selfie que conheceu a sua atual namorada. Destaca o carinho que recebe das pessoas e diz que já conheceu muita gente graças a esta “brincadeira”.

- Publicidade -

Até ao dia 7 de novembro somava 466 selfies que podem ser vistas no seu perfil do facebook. “Estou a caminho do próximo objetivo que são as 500 selfies, dentro de dias espero conseguir”, revela.

Quanto à forma como faz a abordagem das pessoas diz que é sempre simpático e tenta convence-las a entrar na brincadeira que é atingir o record do mundo prometendo que se ganhar alguma coisa paga um copo.

Dani (à dtª) com António, da Casa dos Segredos. (Foto: DR)
Dani (à dtª) com António, da Casa dos Segredos. (Foto: DR)

Dani já conseguiu selfies com algumas figuras famosas do reality show “Casa dos Segredos” (Tiago Ginga e António) e com o cantor Nel Monteiro. Mas diz que gostava de tirar com as apresentadoras Fátima Lopes e Cristina Ferreira e o guarda-redes Rui Patrício. Além disso, “adorava mesmo tirar uma selfie com a minha irmã que está nos Estados Unidos da América e só vi uma vez na vida”, confessa emocionado. À espera estão amigos ausentes no estrangeiro que lhe pedem e aguardam por uma oportunidade.

A sua coleção inclui pessoas de vários países como Rússia, Roménia, Moldávia, Brasil, Bélgica, Franca, Espanha, Ucrânia, Cabo Verde, África do Sul, Itália e Índia.

Aproveita quando vai a bares, festas de verão e outros eventos para aumentar a coleção. “Agora estou a pensar tirar umas boas selfies com pessoas de etnia cigana que me têm pedido. Não olho a raças nem à cor da pele, respeito todos”, sublinha. Pretende também conseguir selfies com uma corporação de bombeiros e numa esquadra das autoridades policiais.

Nesta aventura fotográfica já viveu algumas histórias engraçadas como aquela em que um amigo lhe pediu 90 cêntimos para tirar a selfie e Dani pagou.

Tem o sonho de ver o seu nome e da sua cidade no livro de recordes Guiness, “mas o mais importante é a diversão e conhecer pessoas novas”.

Ganhou o “bichinho” do jornalismo quando, no início dos anos 80, começou a trabalhar como compositor numa tipografia em Tomar. Caractere a caractere, manualmente ou na velha Linotype, alinhavava palavras que davam corpo a jornais e livros. Desde então e em vários projetos esteve sempre ligado ao jornalismo, paixão que lhe corre nas veias.

- Publicidade -
- Publicidade -

1 COMENTÁRIO

  1. pois…é o mesmo que à pouco tempo preocupou meia cidade com o seu desaparecimento e possível morte por suicídio ….
    compensações psicológicas ligeiramente fora do normal .

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here