- Publicidade -

Tomar | Nuno Godinho é candidato pelo Chega à Câmara Municipal (c/áudio)

O anúncio surgiu através da presidente da Distrital de Santarém do Chega, Manuela Estêvão, que confirma Nuno Godinho como candidato à Câmara Municipal de Tomar nas próximas eleições autárquicas. Godinho, presidente da Comissão Política Concelhia do Chega em Tomar e membro da comissão instaladora do partido por terras nabantinas, confirmou ao mediotejo.net que será cabeça de lista à Câmara, havendo pretensão de avançar com nomes também à Assembleia Municipal e algumas freguesias. O objetivo é criar um novo projeto para Tomar, revitalizando uma cidade que “parou no tempo”.

- Publicidade -

Manuela Estêvão, que anunciou esta candidatura na rede social Facebook, refere-se a Nuno Godinho enquanto “um Homem de trabalho, de rigor e de ética, um verdadeiro Homem CHEGA”, referindo que será o responsável pela “mudança num concelho tão emblemático no distrito de Santarém”.

Nuno Arménio Simões Godinho, 46 anos, licenciado em Informática de Gestão, é colaborador da OSIS (parceria entre o grupo IBM Portugal e o Millennium BCP) desde dezembro de 2005, em Tomar, tendo sido colaborador do Millennium BCP entre setembro de 1994 e dezembro de 2005.

- Publicidade -

Foi militante do PSD durante cerca de 20 anos, tendo sido candidato e eleito para a Assembleia de Freguesia da Serra e Junceira em 2017.

Em 2013 concorreu pelos Independentes por Tomar nas listas à Assembleia Municipal de Tomar.

Em fevereiro de 2019 ingressou no Partido Aliança, onde foi coordenador de Tomar do partido, que abandonou em novembro do mesmo ano.

Em dezembro de 2019 entrou no Partido Chega, seguindo-se, em 2020, os cargos de subcoordenador e posteriormente coordenador da Comissão Instaladora da Concelhia de Tomar e ainda Coordenador da Instalação das Comissões Instaladoras Concelhias do Distrito de Santarém.

A 23 de fevereiro de 2021 foi nomeado presidente da Comissão Política Concelhia de Tomar do Chega.

ÁUDIO | Nuno Godinho, cabeça de lista à Câmara Municipal de Tomar, falou ao mediotejo.net sobre algumas das preocupações incluídas no projeto do Chega para o concelho

Refere que candidatar-se com o objetivo de “construir um projeto novo para Tomar”, cidade que o Chega entende que “parou no tempo”.

“Há muito folclore publicitário, muita coisa publicada nas redes sociais, mas não resolve o real problema das pessoas. É uma cidade que perdeu mais de 3 mil eleitores. Não se vê novos investimentos infelizmente, e é uma cidade que está cada vez mais apagada. Há que reverter isto tudo”, afirma Nuno Godinho.

O Chega defende que deve Tomar voltar a ser a Cidade Jardim e Cidade Industrial de outrora, mas “moderna” e “virada para o futuro”, sublinhando que o desenvolvimento económico e social, demonstrando preocupação com a população cada vez mais envelhecida e com o decréscimo do número de alunos nas escolas do concelho.

“Queremos que Tomar tenha mais gente, gente nova, e que as escolas em vez de fecharem, passem a abrir e que sejam necessárias. E que o próprio Instituto Politécnico tenha capacidade de ter mais cursos abertos e acolher mais alunos, pois temos assistido a diminuição do número de alunos e cursos que por vezes não abrem. Isto obriga a desenvolvimento económico, porque as pessoas só vêm para Tomar se tiverem condições para se fixar e emprego onde possam pagar as suas contas”, conclui o candidato.

Pessoa ativa no associativismo local, Nuno Godinho é atualmente vice-presidente do Centro Recreativo, Cultural e Desportivo D. João – Fonte de D. João, Junceira, exercendo cargos na direção desde 1998.

É atualmente membro do Conselho Fiscal do Lar de S. Mateus, na Junceira.

Foi vice-presidente e presidente da Casa do Concelho de Tomar, em Lisboa, sendo atualmente membro do Conselho Regional.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres: o conhecimento e o saber, a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- Publicidade -