Tomar | Novo livro é ” um convite” para conhecer e valorizar o concelho como um todo

Mostrar que Tomar “é muito mais que a cidade” e dar a conhecer e convidar a explorar todo um património rico salvaguardado nas suas onze freguesias é o mote para a nova edição municipal “Aldeias e Lugares de Tomar”. O livro, que entre outros pontos de venda, vai estar disponível no posto de Turismo, quer mostrar o concelho “como um todo” e vem preencher uma lacuna bibliográfica que até então existia, pois é uma edição inédita com levantamento do património histórico, cultural, natural e imaterial.

PUB

A apresentação singela, curta e concisa, decorreu na tarde de sexta-feira, dia 16 de outubro, perante alguns convidados, entre os quais os presidentes de Junta de freguesia e o vereador Luís Ramos.

Na sessão, os editores e autores do projeto Olga Silva e João Paulo Pereira, da empresa tomarense Justo Realce Comunicação, começaram por dar conta do processo e da ideia que lançaram para mesa, sabendo de antemão que teriam em mãos um “trabalho desafiante”.

PUB

O livro, uma edição do Município de Tomar, tem o custo de 26 euros e trata-se de uma obra com duzentas páginas, composta por imagens que ilustram a identidade do povo tomarense e das suas tradições. Por parte da empresa, João Paulo Pereira e Olga Silva fizeram todo o levantamento a nível histórico em todas as freguesias para chegar ao produto final, contando com apoio das Juntas de freguesias, funcionários das mesmas e coletividades locais.

Foto: mediotejo.net

O processo de recolha de informação sobre as onze freguesias demorou perto de um ano, sendo que João Paulo Pereira considera ter sido um trabalho “muito gratificante pelo contacto pessoal” que proporcionou.

PUB

“Tomar é uma cidade lindíssima, todos sabemos, mas estou cá há 20 anos e desconhecia que Tomar tinha coisas lindíssimas na parte mais rural, por todo o concelho. Foi muito gratificante porque é um concelho riquíssimo”, exprimiu.

Durante os onze meses de trabalho no terreno, João Paulo e Olga dizem ter sido altamente impressionados pelas pessoas, que depois de conhecerem o objetivo do projeto mostraram empatia e disponibilidade, e logo o acolheram com bons olhos.

O livro conta aspetos sobre as onze freguesias, “desde o património histórico religioso, até ao património natural, nomeadamente praias fluviais”, ao longo de duzentas páginas e contando com cerca de quinhentas imagens, com informação complementar aos sítios, tradições e património retratados.

Foi feito agradecimento às juntas de freguesia, consideradas parceiras indispensáveis para o desenvolvimento da pesquisa e recolha no terreno e na facilitação de contacto com a comunidade, bem como a João Vital, autor do prefácio.

Por sua vez, João Vital referiu que este livro é “um convite aos tomarenses para conhecerem melhor o concelho”, considerando que há muito por descobrir, além da cidade e dos ex-libris sobejamente conhecidos do património histórico, cultural e monumental.

João Vital foi o autor do prefácio do livro, e diz que se trata de um convite aos próprios tomarenses, para que explorem e aproveitem mais o concelho de Tomar, especialmente fora da cidade. Foto: mediotejo.net

O funcionário da Câmara Municipal, que foi mordomo da Festa dos Tabuleiros em 2015 e que pertence à organização da mesma, destacou “a gastronomia, o património histórico e a componente lúdica e de lazer relacionada com o aproveitamento dos rios, das tradições, com a forma de receber do povo”, um conjunto de ingredientes que promovem a grande afluência de visitantes, durante todo o ano, ao concelho e que se tem verificado mais intensamente nos últimos meses, em tempo de pandemia.

Algo que também destaca João Vital com lançamento desta obra é o estímulo que pode servir para que as pessoas, além de visitarem os locais e os conhecerem, os sintam como seus. “Em Tomar, menosprezamos o bom que temos. O vizinho do lado é que tem coisas bonitas e boas. Também as terá. Mas Tomar tem muita coisa bela para se ver e viver. Tem de se viver para depois poder mostrar aos que nos visitam”, argumentou.

Filipa Fernandes, vereadora com o pelouro da Cultura e Turismo da CM Tomar, conduziu a pequena cerimónia e referiu que esta obra veio “colmatar uma falha bibliográfica que existia no concelho, um livro que mostra Tomar como um todo”.

Para a autarca trata-se igualmente de um “convite a quem visita, para explorar o potencial do concelho”, mas é acima de tudo um livro que “vem valorizar as freguesias e os fregueses, porque as histórias são feitas pelas pessoas”.

Filipa Fernandes, vereadora da CM Tomar, referiu sentir orgulho por esta publicação inédita ter avançado, uma vez que veio preencher “uma lacuna bibliográfica” em termos do património do concelho. Este é um projeto de salvaguarda da identidade do povo tomarense, com destaque para as onze freguesias do concelho. Foto: mediotejo.net

“Sentimos muito orgulho de apresentar um livro nunca antes editado, que mostre o património no concelho, e que o mesmo serve como convite para que quem visita e todos os tomarenses explorem o nosso território”, afirmou a vereadora.

Por outro lado, considera que a identidade do povo fortalece-se através das atividades promovidas pelo município, pelas coletividades, por via da continuidade das tradições, preservação de património e divulgação do mesmo, algo que neste livro consegue fazer-se notar, indo além dos limites da urbe.

«Aldeias e lugares de Tomar» realça a “salvaguarda que tem de existir do património histórico, natural, paisagístico e imaterial” e mostra a vontade de unificar a riqueza do território e incentivar a conhecer e dinamizar Tomar fora dos muros da cidade.

“Queremos valorizar Tomar e as suas freguesias, as suas aldeias e os seus lugares, porque Tomar somos todos”, insistiu Filipa Fernandes, notando que este livro é um bom guia para aqueles que aceitem o convite e partam à descoberta das tradições, memórias, saberes e sabores, sendo certo que é ainda mote para que os próprios tomarenses possam valorizar mais o que o concelho tem de bom, nomeadamente nas zonas rurais.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here