- Publicidade -
Sábado, Janeiro 22, 2022
- Publicidade -

Tomar | Novas medidas para a Universidade Sénior, Cartão do Idoso e Biblioteca

A Câmara Municipal de Tomar, em reunião de executivo camarário do dia 13 de abril, definiu medidas de cariz administrativo e financeiro a aplicar à Universidade Sénior de Tomar, ao Cartão Municipal do Idoso e à requisição de livros da Biblioteca Municipal, em contexto de pandemia e consequente encerramento dos serviços municipais. Entre as medidas consta a suspensão das atividades da Universidade Sénior até final do ano letivo, bem como a anulação das mensalidades de abril, maio e junho. Quanto às requisições feitas na Biblioteca Municipal, encerrada ao público pelo plano de contingência do município, são renovadas até que o equipamento reabra e possa receber de volta os livros.

- Publicidade -

Conforme informação da autarquia, com a suspensão das aulas, interrompidas a 11 de abril por força da pandemia de covid-19, a Câmara Municipal deliberou que não sejam pagas as mensalidades de abril, maio e junho, sendo as mesmas anuladas.

As mensalidades de março já pagas, vão ser consideradas como crédito para os alunos, sendo o valor da mensalidade utilizado no mês de outubro, como inscrição do próximo ano letivo.

- Publicidade -

Quanto ao Cartão Municipal do Idoso, a autarquia aprovou que “todos os cartões que caducarem até 30 de junho de 2020 sejam automaticamente renovados, sendo reavaliada a situação de cada um a partir dessa data”, tendo em conta que o cartão tem a validade de um ano a partir da sua emissão.

Quanto aos serviços da Biblioteca Municipal, tendo encerrado ao público mediante o plano de contingência do município, foi deliberado que “excecionalmente, todas as requisições de livros realizadas antes do encerramento do espaço sejam automaticamente renovadas até à reabertura do edifício”.

- Publicidade -

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome