Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Segunda-feira, Setembro 20, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Tomar | Município prossegue com limpeza e desobstrução do rio Nabão

O Município de Tomar iniciou a 26 de julho os trabalhos de limpeza e desobstrução do leito e margens do rio Nabão com a intervenção no açude de Marianaia, dando seguimento aos trabalhos já iniciados em anos anteriores. Para tal a autarquia necessitou de autorização da APA (Agência Portuguesa do Ambiente).

- Publicidade -

A CM Tomar prevê a instalação de uma nova comporta metálica e reforço do paredão com injeção de betão, no açude, para aumentar a sua estabilidade e capacidade de retenção de caudais dos afluentes, dado o “elevado estado de degradação”.

“Numa altura em que as alterações climáticas são responsáveis por fenómenos extremos cada vez mais frequentes, como as recentes cheias na Alemanha e na Bélgica, é fundamental tomar medidas preventivas que possam minimizar riscos de inundações em zonas urbanas, seja na cidade, seja nas povoações limítrofes das áreas ribeirinhas, como é o caso de Carvalhos de Figueiredo”, justifica a autarquia, em comunicado.

- Publicidade -

Foto: CMT

Deste modo, para este ano, está prevista intervenção com limpeza e desobstrução das margens e leito do rio entre o açude do Flecheiro e a ponte do Moinho Novo, numa extensão de aproximadamente 7,5 km.

Segundo a Câmara Municipal, este é um dos troços do rio “onde a elevada concentração de árvores e troncos caídos sobre o leito torna quase impossível a sua navegabilidade, potenciando a aglomeração de todos os tipos de detritos e dificultando o normal escoamento das águas”.

no ano passado a autarquia levou a cabo intervenções de desobstrução, limpeza e embelezamento das margens do rio Nabão, entre a cidade e o Açude de Pedra, numa extensão de 2200 metros.

Foto: CMT

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome