- Publicidade -

Tomar | Município assinou protocolos de colaboração com Associação Canto Firme

A Câmara Municipal de Tomar e Canto Firme de Tomar – Associação de Cultura celebraram dois protocolos de colaboração, um para o desenvolvimento da Orquestra Sinfónica de Tomar e outro para a prossecução de ações de dinamização e valorização da Casa Memória Lopes-Graça pela mesma associação.

- Publicidade -

No primeiro protocolo, o propósito passa pelo estabelecimento de bases para a colaboração entre o Município e a Canto Firme na criação de condições para o desenvolvimento da Orquestra Sinfónica de Tomar, tais como o apoio logístico e financeiro e integração no programa cultural municipal, por forma a que a Associação realize, entre outras ações, concertos (locais, regionais, nacionais e/ou internacionais) e atividades de cariz educativo.

Já o segundo protocolo tem como objeto a prossecução de ações de dinamização e valorização da Casa Memória Lopes-Graça, considerando que a Canto Firme tem promovido, ao longo dos anos, um importante trabalho de divulgação da obra e da figura do compositor tomarense Lopes-Graça, sendo sócio honorário e tendo obras dedicadas a esta associação através do seu Coro Misto.

- Publicidade -

Os protocolos celebraram-se entre a Câmara Municipal de Tomar representada pela presidente Anabela Freitas e Canto Firme de Tomar – Associação de Cultura representada pelo presidente da direção, Simão Francisco, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.

Foto: CMT

Em reunião de Câmara Municipal realizada em dezembro, os vereadores do PSD optaram então por votar contra o estabelecimento destes protocolos, que acabaram por ser aprovados com voto de qualidade da presidente da Câmara, Anabela Freitas.

Célia Bonet (PSD) disse na altura ter dúvidas pelo facto de existirem outras associações que poderia estar a assinar este protocolo.

“Porquê a Canto Firme? Percebo que tem alguma ligação a Lopes-Graça, mas não pode ser por aí o critério de escolha. Se existisse apenas esta associação, poderia ser compreensível, mas existem outras associações e escolas de música”, mencionou, referindo ainda que o acordo não redigido de forma clara.

Quanto à Casa-Memória Lopes-Graça, o PSD disse que se deveria fazer um plano de atividades para dinamizar aquele espaço.

“Estamos a concessionar um espaço do município, rejeitando todas as outras associações que seriam capazes de dinamizar o espaço”, disse, defendendo que se poderia eventualmente abrir as portas daquela casa às associações e instituições que quisessem dela usufruir.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres: o conhecimento e o saber, a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).