- Publicidade -
Segunda-feira, Janeiro 24, 2022
- Publicidade -

Tomar | Ministra da Saúde prioriza equipamento de ressonância magnética para o CHMT

A Ministra da Saúde, Marta Temido, visitou o hospital de Tomar esta sexta-feira, dia 31, para conhecer o equipamento de TAC no serviço de Imagiologia e inaugurar um mural alusivo aos 40 anos do Serviço Nacional de Saúde. O possível regresso da urgência médico-cirúrgica foi relegado para segundo plano face à aquisição de um equipamento de ressonância magnética e o momento também ficou marcado pelo pedido de um enfermeiro para que a ministra se demitisse.

- Publicidade -

- Publicidade -

Os jornalistas não puderam acompanhar a visita ao Serviço de Imagiologia que se seguiu à chegada da ministra, em que foi recebida por uma comitiva em que estavam o presidente do Conselho de Administração do Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT), Carlos Andrade Costa, e a presidente da Câmara Municipal de Tomar, Anabela Freitas.

Inauguração do mural alusivo aos 40 anos do SNS. Foto: mediotejo.net

O momento público foi a inauguração do mural alusivo aos 40 anos do Serviço Nacional de Saúde (SNS), pintado pela artista oureense Ana Oliveira. Antes de seguir para a inauguração de uma exposição com o mesmo tema, no hospital de Torres Novas, a ministra destacou a importância do equipamento de Tomografia Axial Computorizada (TAC) que permite aos utentes do CHMT realizarem os seus exames em Tomar desde o ano passado.

- Publicidade -

A instalação deste equipamento no Hospital de Nossa Senhora da Graça, sublinhou, permite que os utentes não tenham que se deslocar a Abrantes, trazendo maior “conforto” e menores “custos”, nomeadamente ao nível dos transportes. Questionada pelos jornalistas sobre o regresso da urgência médico-cirúrgica ao hospital de Tomar, Marta Temido respondeu que “são aspetos que podem ser equacionados”.

O mediotejo.net transmitiu em direto a visita da Ministra da Saúde ao Hospital de Nossa Senhora da Graça

- Publicidade -

A possibilidade foi relegada para segundo plano com a ministra a sublinhar que “em termos de prioridade houve outra que saltou como mais importante nesta visita, que é um equipamento de ressonância magnética”, equipamento que vai ser instalado em Abrantes e servir os três hospitais do CHMT (Abrantes, Tomar e Torres Novas).

Segundo a ministra, “nunca podemos olhar para o panorama dos nossos serviços de saúde de forma estática”, pelo que as decisões devem ser tomadas em função “do planeamento”.

A visita da Ministra da Saúde ficou marcada pela contestação quando Cesaltino Fonte, enfermeiro há cerca de 25 anos e que atualmente trabalha no hospital de Tomar, entregou cravos brancos à ministra e pediu a sua demissão. No final da inauguração do mural a ministra falou com o enfermeiro sobre os motivos da sua ação e agradeceu-lhe “a opinião”.

O enfermeiro Cesaltino Fonte e a ministra Marta Temido. Foto: mediotejo.net

O próprio confirmou mais tarde ao mediotejo.net que a ministra “devia demitir-se porque o Sistema Nacional de Saúde está com muita carência de profissionais e tem vindo a público muitas notícias más dos nossos utentes, que são os que mais sofrem. A senhora ministra simplesmente pede uma sindicância à Ordem quando havia muitas sindicâncias para pedir a muitas instituições pelas quais ela é responsável”.

Nasceu em Vila Nova da Barquinha, fez os primeiros trabalhos jornalísticos antes de poder votar e nunca perdeu o gosto de escrever sobre a atualidade. Regressou ao Médio Tejo após uma década de vida em Lisboa. Gosta de ler, de conversas estimulantes (daquelas que duram noite dentro), de saborear paisagens e silêncios e do sorriso da filha quando acorda. Não gosta de palavras ocas, saltos altos e atestados de burrice.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome