Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Dezembro 1, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Tomar | “Meninas Pouco Exemplares e o Músico Irrepreensível” no Cine-Teatro Paraíso

O Cine-Teatro Paraíso, em Tomar, recebe este sábado, às 21:30, a peça “Meninas Pouco Exemplares e o Músico Irrepreensível”. Com Ana Brandão, Carla Bolito, Sara de Castro e João Paulo Esteves da Silva, integra a programação da ARTEMREDE, sendo uma escolha do grupo Visionários de Tomar. Os bilhetes custam 3€ e estão à venda na bilheteira do Cine-Teatro Paraíso, até este sábado, das 15h00 às 19h00, não se aceitando reservas.

- Publicidade -

A peça, para maiores de 12 anos, incide sobre a obra de José Tolentino Mendonça, Raquel Nobre Guerra, Adília Lopes, João Negreiros, Teolinda Gersão, Golgona Anghel e Isabella Figueiredo, dando mote às provas e as privações vividas pel’ As meninas pouco exemplares. Já o canto surge, no final, como forma de redenção.

“Num ambiente de fim de festa, com confettis e balões espalhados pelo chão, um músico começa a tocar. A música convoca a presença de três mulheres que contam as suas histórias. As histórias estão povoadas de personagens femininas que se confrontam com as suas escolhas e a sua conduta, procurando libertar-se dos chavões associados ao papel “tradicional” da mulher. Estabelece-se um diálogo entre a palavra e a música, onde cada uma tenta descobrir novas formas de se contar. Ao contrário das adoráveis meninas exemplares da Condessa de Ségur, que fazem as delícias de suas mães, as intrépidas meninas pouco exemplares debatem-se com as provas do desamor, da perda, da solidão e da liberdade”, pode ler-se na sinopse do espetáculo.

- Publicidade -

Esta é uma iniciativa com organização da ARTEMREDE em parceria com o Município de Tomar, contando com cofinanciamento do Centro 2020 – Programa Operacional Regional do Centro e República Portuguesa / DGARTES.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome