Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Setembro 22, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Tomar | Luís Ribeiro vence concurso internacional de fotografia “Impactful Portraits”

O tomarense Luís Ribeiro conquistou o 1º lugar num concurso internacional de fotografia que contou com a participação de mais de 15 mil concorrentes e 62 mil fotos. Luís Ribeiro venceu o “Impactful Portraits”, no somatório da pontuação atribuída a um conjunto de quatro fotos macro sobre retratos impactantes, um challenge promovido pela GuruShots, uma plataforma online que ajuda as pessoas a mostrar ao mundo o seu talento através da fotografia e onde ocorrem challenges diariamente com diversas temáticas de uma ou de 4 fotos.

- Publicidade -

Nestes concursos há títulos para o melhor fotógrafo (conjunto de 4 fotos), para a melhor fotografia e ainda a chamada “Guru Top Pick” (escolha do curador). Luís Ribeiro, 45 anos, tem uma paixão incomensurável pela fotografia, espelhada nos vários grupos e blogues de fotografia que criou ou dinamiza nas redes sociais.

Questionado sobre o Challenge “Impactful Portraits”, Luís Ribeiro não escondeu a sua satisfação pela distinção, num concurso muito disputado e onde obteve 5766 votos, mais 94 que o segundo classificado, o belga JM Schneider, e mais 101 votos que o espanhol Eric Varela, 3º classificado.

- Publicidade -

“Em relação ao 1º lugar, sou grato às pessoas que votaram nas minhas fotos, à minha equipa no GuruShots, a Lusitânia, e à Anabela Vieira, organizadora dos eventos dos quais fiz 3 fotos das 4 com que participei neste Challenge”, disse Luís Ribeiro.

A modelo da foto vencedora é Lithuania Catumbila, tendo o retrato sido registado num evento fotográfico organizado pela Mysterious Events, de Anabela Vieira, na Lagoa de Pataias.

Além da publicação no site Peta Pixel, onde Luís Ribeiro tem o maior destaque por ter sido o vencedor, o fotógrafo tomarense ganhou uma boa quantidade de “ferramentas” para entrar em outros challenges.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome