Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Dezembro 2, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Tomar | João L. Costa Rosa expõe “Na terra dos nossos avós” na Levada

A exposição de pintura “Na terra dos nossos avós”, da autoria do artista tomarense João Lourenço Costa Rosa, vai ser inaugurada na sexta-feira, dia 23, no Complexo Cultural da Levada de Tomar. A exposição estará patente até 13 de junho.

- Publicidade -

“A terra de nossos avós é um lugar, é uma orquestra onde o tempo e a memória namoram, numa constante mudança, é onde nasce o futuro. Um sítio concreto mas também abstrato, onde por vezes somos enganados pela memória, alterando cada mosaico seu a seu gosto, e onde somos, no fim vencidos, pelo tempo. Eu sou feito destes sítios, de sorrisos e de cheiros de cores e de sons, pequenos azulejos que o tempo vai gastando. É assim a minha terra, a terra deles”, pode ler-se na sinopse desta exposição de João Lourenço Costa Rosa.

A exposição estará aberta ao público de quarta a domingo, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 18h00, advertendo a autarquia que a lotação é limitada, devido às atuais contingências. Por outro lado, também o horário está sujeito a alterações de acordo com as normas publicadas pela DGS, no contexto da pandemia.

- Publicidade -

João Costa Rosa é natural de Tomar e fez a sua formação em desporto, mas o gosto pelo desenho marcou o seu percurso de vida, levando-o à pintura. As suas obras passaram em nome individual pela Casa Vieira Guimarães, Escola Superior de Tecnologia de Abrantes, Galeria Arte Graça, a Casa do Concelho de Thomar e a Galeria Risco.

Para mais informações sobre a exposição contactar tel. 249 329 814 ou museologia@cm-tomar.pt

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome