- Publicidade -

Segunda-feira, Dezembro 6, 2021
- Publicidade -

Tomar | Ivo Santos reeleito presidente do Sporting Clube de Tomar

O Sporting Clube de Tomar foi a votos este sábado, tendo Ivo Santos, candidato em lista única, sido reeleito para um terceiro mandato de dois anos à frente dos destinos do clube tomarense, que tem no hóquei em patins a sua modalidade de eleição, a par de várias outras atividades desportivas.

- Publicidade -

Fundado em fevereiro de 1915 e com cerca de 1400 associados, o Sporting Clube de Tomar, coletividade de utilidade pública, é a 1ª filial do Sporting CP desde abril de 1922 incentivando a prática de diversas modalidades, como o hóquei em patins (o clube disputa o campeonato nacional da 1ª divisão), patinagem, judo, tiro com arco e ténis de mesa.

Ivo Santos deixou uma mensagem na sua página pessoal tendo pouco depois da sua reeleição para mais um mandato à frente dos destinos do Sporting Clube de Tomar. “Mais uma vez o coração sobrepôs-se à razão”, escreveu, tendo destacado o facto de ter uma equipa renovada para um mandato com muitos desafios.

- Publicidade -

“Equipa renovada e alargada em termos de Direção. O trabalho começa hoje, os desafios são muitos. A todos o meu obrigado por integrarem a equipa”, escreveu, assumindo um mandato renovado para o biénio 2019-2021. “Uma palavra a todos os sócios, na pessoa do meu grande amigo e Presidente da Assembleia Geral, Hugo Costa — precisamos de todos para sermos mais fortes. Contamos convosco”, incentivou.

Lista eleita para a direção:

Presidente: Ivo Santos

Vice-Presidente: João Cotrim

Tesoureiro: Jose Maria Fonseca Pereira

Secretário: Pedro Tavares

Vogais: Cidalia Guia, Joana Freitas, Ricardo Cardoso, Miguel Maia, Fernado Oliveira.

Suplentes: Carlos Piedade Silva, Manuel Augusto Vitorino, João Flores

Presidente da Assembleia Geral: Hugo Costa

Presidente do Conselho Fiscal: Carlos Tomaz

Lista completa:

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome