- Publicidade -
Domingo, Dezembro 5, 2021
- Publicidade -

Tomar | Incidentes e ajuntamentos no Flecheiro geram intervenções policiais

O bairro do Flecheiro, na cidade de Tomar, tem sido palco de incidentes e ajuntamentos, em transgressão das medidas e restrições impostas pela situação de Estado de Emergência Nacional e, mais tarde, do Estado de Calamidade. O tema foi falado em reunião de Câmara Municipal, com o PSD a sugerir ao executivo de maioria socialista para solicitar à PSP reforço de vigilância e punição dos infratores. Em causa estão uma festa no final de abril e, a 9 de maio, manobras perigosas na via pública com automóveis e dezenas de pessoas a assistir.

- Publicidade -

Segundo Anabela Freitas, presidente da CM Tomar, a PSP está ao corrente da situação, estando os incidentes sinalizados e tendo havido inclusive intervenção policial.

Na internet e redes sociais estão presentes imagens e vídeos que mostram as manobras perigosas com automóvel e ajuntamento no sábado, dia 9 de maio, onde se consegue observar dezenas de pessoas e crianças a assistir ao momento que perturbou moradores daquela zona da cidade e pôs em causa a segurança e saúde pública.

- Publicidade -

Tal mereceu alerta de Luís Ramos, vereador do PSD, que falou sobre o incidente no passado sábado, dia 9, em pleno Estado de Calamidade, referindo que “deve fazer refletir e debater o problema”.

“Está em causa a saúde pública, uma vez que estamos em plena pandemia de covid-19 e a DGS aconselha distanciamento social, confinamento e a não realização de eventos que proporcionem a aglomeração de pessoas”, começou por dizer.

Por outro lado, também “a segurança dos cidadãos está em causa, uma vez que assistimos a manobras perigosas com automóveis na via pública, perante dezenas de pessoas entre as quais algumas crianças. Este tipo de atividades perturba a tranquilidade e o sossego a que os moradores têm direito”, denunciou.

Perante isto, o PSD lembrou que “infelizmente se repete periodicamente” no Flecheiro este tipo de situações, tendo por isso sugerido à autarquia que “proponha à PSP reforçar a vigilância e punir os infratores de modo a que sejam garantidas condições de segurança e tranquilidade aos moradores”.

Anabela Freitas, presidente da Câmara de Tomar, referiu que as questões relacionadas com o Flecheiro estão “mais do que sinalizadas junto da PSP”.

A autarca socialista deu conta de que já durante o Estado de Emergência nacional foi feita uma festa naquele bairro que mereceu intervenção policial robusta, visto que na altura “foi solicitado reforço policial fora de Tomar e, pelo que a PSP reportou à Câmara, «aqueceu um pouco»”.

“Essas situações, apesar de serem situações de segurança e porque estamos no estado em que estamos, são sempre reportadas pela PSP nas reuniões da Comissão Municipal de Proteção Civil, visto que a Polícia faz parte da mesma”, concluiu a edil.

Formada em Jornalismo, faz da vida uma compilação de pequenos prazeres, onde não falta a escrita, a leitura, a fotografia, a música. Viciada no verbo Ir, nada supera o gozo de partir à descoberta das terras, das gentes, dos trilhos e da natureza... também por isto continua a crer no jornalismo de proximidade. Já esteve mais longe de forrar as paredes de casa com estantes de livros. Não troca a paz da consciência tranquila e a gargalhada dos seus por nada deste mundo.

- Publicidade -
- Publicidade -

3 COMENTÁRIOS

  1. Infelizmente temos assistido a cada vez mais e mais notícias destas. Mas pior é aquilo que todo o cidadão vê acontecer e nem sempre é notícia. Nessa cidade cada vez mais existe direitos para um e completa ausência de direitos e responsabilidades para outros. Mas o executivo camarário gosta assim. Assim há de ficar. Só me resta dar os parabéns, em especial pela enorme redução de habitantes no concelho, motivado pelo crescente sentimento de insegurança e falta de oportunidades.

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome