Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Setembro 18, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Tomar | Incêndio em Sabacheira já está dominado (atualizada)

07:15 – O incêndio foi dominado por volta das 03:15 e encontra-se em fase de resolução, disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Santarém. Os trabalhos para extinguir por completo o fogo continuam com 280 operacionais apoiados por 91 viaturas. Esta terça-feira, 3 de agosto, o IPMA colocou grande parte dos concelhos de Santarém e Castelo Branco em “risco máximo” de incêndio. Segundo o instituto, o risco vai continuar muito elevado nos próximos dias devido à previsão de temperaturas máximas acima dos 30 graus Celsius (39 em Santarém).

- Publicidade -

01:40 – “O incêndio está praticamente apagado, existindo ainda dois focos que estão a lavrar, mas estão controlados. São pontos em que os acessos são muitos difíceis, por ser uma zona rochosa”, afirmou a fonte do CDOS de Santarém, pelas 01:15.

20:15 – O incêndio em Vale Meão, freguesia da Sabacheira, Tomar, continuava às 20:15, com uma frente ativa, mas começa a ceder aos meios no terreno, estando a ser combatido por 444 operacionais, 124 viaturas e quatro meios aéreos, informou fonte dos bombeiros.

- Publicidade -

Segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Santarém, há ainda meios a chegar ao terreno e o combate ao incêndio, que deflagrou às 15:36, “está a correr favoravelmente, apesar do aumento do vento”.

A fonte afirmou que as pessoas que se encontravam na praia fluvial do Agroal, no concelho de Ourém (igualmente no distrito de Santarém), saíram de forma ordeira do local, seguindo as recomendações da proteção civil, que decidiu evacuar o local “só por precaução”.

O presidente da Câmara de Ourém, Luís Albuquerque, disse à Lusa que o local nunca esteve em risco, uma vez que o incêndio lavra no sentido de Tomar, a “mais de dois quilómetros de distância”, tendo as pessoas sido aconselhadas a sair apenas por precaução.

O comandante de serviço no CDOS de Santarém afirmou que não existe qualquer habitação nas proximidades do incêndio.

19:30 – O incêndio que deflagrou às 15:36 em Sabacheira, Tomar, continua a dar muito trabalho aos bombeiros estando as chamas ainda por controlar. Às 19:30 estavam 429 operacionais no terreno, apoiados por 113 viaturas e 11 meios aéreos.

18:30 – Um incêndio em Vale Meão, na freguesia da Sabacheira, concelho de Tomar (Santarém), está a ser combatido por 283 operacionais, 69 viaturas e 11 meios aéreos, tendo a proteção civil decidido evacuar a aldeia de Agroal (Ourém) “por precaução”.

Segundo o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Santarém, o incêndio, em zona de mato, deflagrou às 15:36 e mantém uma frente ativa, estando os ventos a dificultar o combate.

A presidente da Câmara de Tomar, Anabela Freitas, disse à Lusa que o incêndio lavra numa zona de difícil acesso, pelo que a presença dos meios aéreos “é essencial”.

O comandante dos Bombeiros Voluntários de Benavente em serviço no CDOS, José Nepomuceno, disse à Lusa que o comandante distrital vai a caminho do terreno e que vai ser montado um posto de comando no local.

A fonte adiantou que a evacuação do Agroal foi decidida tendo em conta a direção do vento, acontecendo por “precaução”.

17:45 – Um incêndio está a lavrar esta tarde em Vale Meão, freguesia de Sabacheira, Tomar, estando envolvidos no combate, cerca das 17:45, mais de 200 bombeiros apoiados por 60 viaturas e seis meios aéreos.

O fogo lavra em zona de mato e teve início às 15:36, segundo a página da Proteção Civil.

c/LUSA

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome